O déficit de atenção pós-viagem

22 abr

Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja

Biergarten em Munique – Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Por Nathalia Molina

Limpar a caixa de email, tomar pé dos futuros compromissos profissionais, encarar aquela lista de pendências que virou um livro na sua ausência. Voltar de férias é tarefa árdua.

Depois de um mês de férias em família, você cai na Terra de volta à rotina e custa para pegar no tranco. É tanta informação acumulada que fica difícil decidir por onde começar.

Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja (8)Cadê a Torre de Televisão da Alexanderplatz no horizonte? O sol não significa mais se sentar ao lado de estranhos em mesas de um biergarten qualquer em Munique. A profusão de flores do Wilhelma, de Stuttgart; a história mirabolante de Nuremberg; Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja (6)a delicadeza das casinhas do Römerberg, em Frankfurt. A euforia do meu filho ao ver o quarto no castelo do Legoland, a fome para brincar no Playmobil. Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja (5)Quilos de salsicha com batata — pommes frites, como nosso pequeno Joaquim aprendeu logo. Tudo está aqui vivo.

Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja (7)

Até o banheiro é temático no quarto do castelo do Legoland

Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja (3)Barco pirata no Playmobil

Editar as fotos para começar a pensar nos posts sobre Alemanha só deixa essa sensação ainda mais forte. Quase impossível querer saber da correspondência, das contas, da casa.

São malas de roupa suja, e o governo ameaça com multa quem gastar mais água que a média dos meses anteriores. A gente sempre economiza, mas não gastou nada no último mês viajando. Nossa, a média vai despencar! O que fazer com aquelas montanhas na lavandeira?!

Bem, vamos vencê-las do jeito que der, se o racionamento não nos alcançar antes. Por enquanto, segue tudo fora do lugar, especialmente o pensamento.

Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja (4)

Cidade antiga de Nuremberg, vista do alto da torre do castelo

Pós Viagem, Alemanha - Nathalia Molina @ComoViaja (2)

Wilhelma, em Stuttgart

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • Add to favorites
  • LinkedIn
  • RSS
  • Pinterest
  • Email

Tags: , ,

Como Viaja! na Alemanha: que viagem!

17 abr

20140417-210716.jpg

Por Fernando Victorino

Por fim, mas não por último.
No trem, a caminho de Frankfurt.

Como num reality show em que os participantes perdem a noção do tempo por conta do confinamento, estou sem saber ao certo qual dia de viagem é esse. Só sei que ela está chegando ao fim em 72 horas.

Viajar em família por tanto tempo é uma experiência cansativa. Ainda mais em outro país, deslocando-se por tantas cidades.
Joaquim, Nathalia e eu estamos cansados. Nunca estivemos tão grudados. São 24 horas por dia. Às vezes, nem todo o amor do mundo segura a onda nos momentos de estresse.

Com apenas 5 anos Joaquim conseguiu levar bem o ritmo cansativo de visitas, passeios e alguns compromissos. Reclama da falta dos amigos. Pudera. Mas aprendeu muita coisa legal, que nem todos os primeiros anos de escola (talvez os seguintes também) serão capazes de ensinar.
Se virou em outra língua para comer e beber. E em bom português para se queixar daquilo que não queria. Há pouco disse que está ‘com saudade de voltar para São Paulo’.

Nathalia tem trabalhado pacas. Vira madrugadas selecionando fotos e informações para abastecer o público brasileiro, cinco horas atrás por conta do fuso. Não raro, acordo no meio da noite e a encontro cochilando, celular quase despencado entre as mãos. Essa menina ama o que faz. Quem me inspirou a embarcar nesse trem foi ela.

Eu… Bem, eu realizei um sonho antigo. Desejava visitar a Alemanha em 2006, durante a Copa do Mundo. O meu mundo deu voltas, Nathalia cruzou meu caminho, Joaquim surgiu dessa intersecção. Cá estamos nós.

De cidade em cidade, passamos frio, encaramos a chuva fina, batemos perna um bocado, subimos, descemos, fomos em frente. Não era lá e voltamos. Descobrimos lugares, conhecemos gente de forma inesperada. Brasileiros ou que simplesmente conheciam nosso idioma. Rimos muito, falamos muito palavrão (Joaquim fez intensivão). Falamos alto para o padrão germânico. Nos abraçamos, nos beijamos. Aprendemos muito. Sobre um lindo país, sobre o que achávamos que sabíamos. E a respeito de nós mesmos.

Nossa jornada chegará ao fim. Aventureiros costumam acrescentar um ‘sãos e salvos’ a essa frase. Eu, do contra contumaz, lamento. Repetiria tudo de novo.
Mas só se fosse com essa dupla.

20140417-210541.jpg

20140417-210604.jpg

20140417-210757.jpg

20140417-210803.jpg

20140417-210821.jpg

20140417-210850.jpg

20140417-210855.jpg

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • Add to favorites
  • LinkedIn
  • RSS
  • Pinterest
  • Email

Tags: , , , , , , , , , ,

Como Viaja! na Alemanha: nossa visita a Munique

8 abr

20140408-224325.jpg

Por Fernando Victorino

E Munique ficou para trás.

Ficaram também seus museus, igrejas, seus jardins onde sua gente se estica no gramado sob o sol, ou senta num daqueles bancões de madeira, bebe cerveja e alimenta a alma.

Munique é propicia para passeios em família, especialmente ao ar livre. O Englisher Garten é dica para dias ensolarados, com direito a piquenique. Já o Deutsches Museum é programa para esquecer o relógio. Não é preciso ser um nerd para gostar de uma de suas 50 seções dedicadas à ciência e tecnologia. Só é difícil convencer uma criança a deixar o Kinderreich, área do mesmo museu onde adulto só entra acompanhando os pequenos.

Fazer esses programas em Munique consome tempo muito mais pelo tamanho das atrações do que pela distância entre elas. Vista do alto da torre da Neues Rathaus (nova prefeitura), na Marienplatz, você consegue ter uma boa noção da cidade e percebe o quanto tudo é mais perto do que se imagina quando só se observa o mapa.

Allianz Arena e Olympiapark (Parque Olímpico) podem ser alcançados de metrô a cerca de meia da região central. Nos dois casos há muito mais o que fazer do que simplesmente tirar fotos do local. No primeiro, o tour guiado, a passagem pelo Museu do Bayern (com direito a compras na lojinha do clube) e um almoço dentro do estádio são boas opções para visitar em família.

Em Munique, muitos pais e filhos circulam juntos a pé, de bicicleta, na rua, nos parques. E o Hellabrunn, zoológico da cidade, talvez seja o programa que melhor traduza esse clima-família. Quem sabe inspirado pela natureza que o cerca, o bando, ali, se reconhece.

Quando voltarmos para o Brasil, vamos publicar as histórias e as dicas aqui no blog. Enquanto viajamos. acompanhe o Como Viaja! na Alemanha pelas redes sociais: facebook, twitter e instagram.

Leia mais sobre a nossa viagem: Como Viaja! na Alemanha, Berlim: o primeiro fim de semana, Bundesligado em Berlim e Adeus, Berlim.

20140408-224425.jpg

20140408-224600.jpg

20140408-224625.jpg

20140408-224851.jpg

20140408-224912.jpg

20140408-224926.jpg

20140408-224944.jpg

20140408-225006.jpg

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • Add to favorites
  • LinkedIn
  • RSS
  • Pinterest
  • Email

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Como Viaja! na Alemanha: adeus, Berlim!

30 mar

image

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Por Fernando Victorino

A primeira parte de nossa viagem terminou no sábado 29 de março, dia em que o sol deu as caras o tempo todo e a temperatura subiu bem, em torno dos 15 graus.

Hoje, quando estivermos de partida, a cidade será tomada por corredores que vão participar da Meia Maratona de Berlim. Um trecho da Leipziger Strasse, nosso endereço nos últimos dias, estará bloqueado pela organização da prova desde as primeiras horas da manhã. Nada que vá nos atrapalhar para chegarmos à Hauptbahnhof, a estação central de trem, de onde partiremos para Munique.

Organizado, acessível e bem sinalizado, o transporte público de Berlim permite ao viajante se locomover para todos os cantos da cidade e fora dela. Após uma semana usando de forma intensiva o metrô, já nem era preciso mais consultar o mapa de estações para sabermos que direção tomar.

Até Joaquim já reconhecia com facilidade nossa localização. Como no dia em que fomos à vizinha Potsdam. Ao fazermos a transferência do metrô para o trem, nosso filho de 5 anos identificou a Potsdamer Platz. E exclamou: 'Ei, quero ir de novo no Lego!' Rimos pois, de fato, havíamos estado três dias antes no Lego Discovery Centre, que fica nesta região da cidade.

IMG_5342

Nossa jornada por Berlim incluiu uma programação que buscou mesclar paradas em pontos clássicos como a Torre de Televisão da Alexanderplatz e o Checkpoint Charlie, visitas ao Pergamonmuseum e ao Palácio de Charlottenburg. E ainda passagens pelo Sea Life e pelo Museu Tecnológico, este um excelente programa para adultos e, principalmente, para crianças.

Quando voltarmos para o Brasil, vamos publicar as histórias e as dicas aqui no blog. Enquanto viajamos. acompanhe o Como Viaja! na Alemanha pelas redes sociais: facebook, twitter e instagram.

Tchüss, Berlim!

Leia mais sobre a nossa viagem: Como Viaja! na Alemanha, Berlim: o primeiro fim de semana e Bundesligado em Berlim

Foto 27-03-14 13 48 39

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • Add to favorites
  • LinkedIn
  • RSS
  • Pinterest
  • Email

Tags: , , , , , , ,

Como Viaja! na Alemanha: Bundesligado em Berlim

26 mar

Por Fernando Victorino

O Bayern de Munique conquistou seu 24o título alemão depois de vencer o Hertha, aqui em Berlim, por 3 a 1. Ah, com SETE rodadas para o fim do campeonato!

Durante todo o campeonato o time de Pep Guardiola foi um rolo compressor. Vencida a Bundesliga, o campeonato nacional de futebol, o time da Baviera deve começar a acumular recordes, como um milionário dado a excentricidades.

Mas deixemos os detalhes do chamado ‘campo e bola’ para espaço mais apropriado. O que quero contar é como foi nossa noite de ontem em busca de um lugar para assistirmos ao jogo. O mais óbvio, o estádio Olímpico, não foi possível porque todos os ingressos estavam vendidos quando pensamos nisso ainda no Brasil.

Por uma questão de logística de nossa viagem, apenas por uma noite mudamos de hotel (do NH Berlin Mitte para o Novotel Berlin Mitte). A caminho dele, ao entardecer, topamos com os primeiros torcedores do Bayern presentes na cidade. Como o frio está de rachar, os tradicionais cachecóis do time se destacavam no vestuário, facilitando a identificação. Vimos também alguns fãs do Hertha na região da Alexanderplatz.

Já no hotel, perguntei na recepção se havia algum bar nas imediações onde fosse possível assistir ao jogo na TV. Depois de sugerir para assistirmos no bar do próprio hotel, o atendente batucou uma pesquisa rápida no computador e me entregou uma lista com endereços de bares de esportes na região central, o Mitte.

Entrei no site de alguns deles. Escolhi o Schmittz, na Torstrasse. Nada mais sugestivo, já que Tor, em alemão, significa gol, além de portão.

Os caras já corriam atrás da bola em campo enquanto nós corríamos para escapar da chuva que pegamos na saída do metrô na Rosa-Luxemburgo-Platz.
Pouca gente na rua, muita gente no bar, que de fato tinha um telão exibindo a partida. A galera estava amontoada diante do telão, uns sentados e outros em pé atrás. Tinha cara até do lado de fora, no frio, filando o jogo pela janela. Com a lotação do local, achamos prudente retornar. Nathalia tirou fotos do lado de fora mesmo.

De volta ao hotel, paramos no bar do lobby. Na TV, um canal mostrava simultaneamente não só o Bayern como toda a rodada, com troca de jogo a cada cinco minutos. O som estava baixo, havia basicamente homens no recinto, quase todos com ar de tédio olhando a bola rolar. Bebiam cerveja e petiscavam uns salgadinhos condimentados demais que puseram também em nossa mesa.
Nada de comentários, nada de vibrações com os lances, com os resultados.

Nesse cenário de marasmo, talvez reflexo da superioridade avassaladora do Bayern, não foi de se espantar que o principal momento de agito da noite tenha sido o gol de bicicleta marcado em meio àquele carrossel de jogos.

Até o narrador deixou seu tom monocórdio para gritar efusivamente Tor!, dando um ligeira animada no ambiente.

No fim das contas, a nossa tentativa de assistir ao jogo pela televisão foi frustrante, meio chocha, assim como pode ficar a Bundesliga se o Bayern continuar ganhando tudo tão facilmente.

20140326-095200.jpg

20140326-095210.jpg

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • Add to favorites
  • LinkedIn
  • RSS
  • Pinterest
  • Email

Tags: , , , , , , ,

%d blogueiros curtiram isso: