De sombrinha na mão em Pernambuco

O frevo come solto no Carnaval de Pernambuco, então nada melhor do que o Dia Nacional do Frevo, celebrado hoje, para promover o esquenta da festa. No Recife, a programação se concentra no Pátio de São Pedro, no centro. Homenageados, os blocos Batutas de São José e Banhistas do Pina festejam 80 anos de sua fundação. O cortejo do frevo, que sai às 17h30 da Praça Maciel Pinheiro em direção ao Pátio São Pedro, põe fogo na comemoração que se estende até as 23 horas. Quer entrar no clima vendo um pouco da apresentação do ano passado no Dia do Frevo? Clique abaixo.

E isso é só um aperitivo, como as prévias que vêm rolando tanto na capital quanto em Olinda. Pode ser uma ótima ideia ir às duas cidades antes do Carnaval ou perto do aniversário da dupla — a data de fundação delas é a mesma: 12 de março. Eu dei a sorte de estar lá numa comemoração do aniversário que caiu exatamente na semana seguinte do Carnaval. Foi demais acompanhar o frevo desfilar por Olinda enquanto eu bebia uma cerveja gelada num boteco colado à casa de Alceu Valença. Pena que ele não estava lá, adoro a música pirante de Alceu Valença.

O cantor é um dos homenageados no Carnaval do Recife deste ano, junto com o pintor José Cláudio. Como ocorre há anos, a folia por lá é organizada em polos. São ao todo 17. Dá uma olhada nas apresentações previstas: Seu Jorge, Lenine, Ney Matogrosso, Otto, SpokFrevo Orquestra e Marcelo Jeneci, entre muitos outros (incluindo, obviamente, Alceu Valença). Naná Vasconcelos e as nações de Maracatu tradicionalmente abrem a festa, que se estende de 17 a 22 de fevereiro. Disponível no site oficial do evento, a programação completa é bem fácil de consultar combinando o nome do polo com o dia de Carnaval. Tudo de graça, na rua, assim como na vizinha Olinda.

O Rei do Baião, Luiz Gonzaga, é outro homenageado no Carnaval do Recife. É o tema do Galo da Madrugada neste ano. O bloco costuma tomar as ruas do centro no sábado pela manhã, mas há também desfiles alternativos na quinta 16 de fevereiro à noite e um para a criançada na terça 21 de fevereiro, com o bloco infantil Pinto da Madrugada (não poderia ter outro nome, né?).

Clube Vassourinhas - Luiz Fabiano/Pref. Olinda/Divulgação

Famoso pelos bonecões que descem as ladeiras da Cidade Alta, o Carnaval de Olinda tem também blocos engraçados como o Enquanto Isso na Sala de Justiça, há 17 anos jogando os super-heróis na folia. A festa em Olinda promete muita comemoração: o Clubes Vassourinhas faz 100 anos, o Elefante de Olinda, 60 anos, e o Homem da Meia Noite, 80 anos. Não encontrei a programação no site do Carnaval, mas neste link da Prefeitura estão atrações e polos. Um show de Alceu Valença abre os festejos na quinta 16 de fevereiro. Durante os dias de folia, as apresentações incluem nomes como Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Orquestra Contemporânea de Olinda e Karina Buhr.

A festa rola até que na Quarta-Feira de Cinzas a gente liga a TV e o repórter Francisco José, da Globo, faz sua passagem diante de animados foliões e decreta: “Todos os anos a tradição se repete. O Bacalhau do Batata desce as ladeiras de Olinda encerrando o Carnaval de Pernambuco”. Aí é esperar pelo próximo.

Praça Monsenhor Fabrício no Carnaval de 2011 - Pire/Pref. Olinda/Divulgação

DEIXE SEU COMENTÁRIO