Cenas cariocas

O chinelo com livre acesso, a informalidade, a fala chiada. A cultura de botequim, o filé à francesa, os petiscos, a cerveja estupidamente gelada. Os táxis amarelos, o asfalto escaldante, o ar-condicionado cortante. A Lapa, os arcos, os casarões recuperados, a música. O Réveillon, o Carnaval, a Sapucaí, os blocos. O samba, o partideiro, a senhora que não espera par e se levanta.

O subúrbio, o Maracanã, as ruas da Zona Sul velha, os vendedores com carrocinha. A Lagoa, o mar, a reverência antes de entrar na água sem choque térmico. A canga, o mate gelado, o biscoito Globo, o pôr-do-sol no Leblon com o Morro Dois Irmãos. O Jardim Botânico, as Paineiras, a fauna e a flora que se impõem entre o concreto. O Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, os pontos turísticos, os turistas, os cariocas.

 

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

 

Reveillon de Copacabana 2012, Rio de Janeiro

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO