Corcovado: como chegar no Cristo Redentor

Trem do Corcovado e van que sobe estrada das Paineiras são opções para turista. Saiba horário de funcionamento e preço do ingresso. Monumento é um dos cartões-postais mais visitados do Rio de Janeiro  

‘No Corcovado, quem abre os braços sou eu.’

Autor de Paralelas, o cantor Belchior (1946-2017) não poderia imaginar que o verso da música composta por ele em 1976 fosse tão atual. Nos dias de hoje, visitar o Corcovado é se deparar com um batalhão de turistas de braços esticados, parados na escadaria aos pés do Cristo, tentando reproduzir a imagem do monumento às suas costas. E taca-lhe pau (de selfie) sobre ombros distraídos ou cabeças que se metam no enquadramento obtido à exaustão.

CRISTO REDENTOR, UMA DAS 7 MARAVILHAS DO MUNDO MODERNO – Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Se não for por discordância religiosa, ir ao Rio e não visitar o Cristo pode ser encarado como heresia turística. O fato de ser um santuário católico não impede que o ambiente seja descontraído e bem ruidoso na maior parte do tempo. São sotaques (daqui e de fora), todos maravilhados com o que se enxerga lá de cima.

ATRAÇÃO MAIS VISITADA DO RIO. PRECISA DESENHAR?

A subida ao Corcovado é o cartão-postal carioca preferido da Nathalia, que já esteve lá umas 5 vezes. Para ela, ver a cidade do alto ajuda a entender a formação do Rio e o porquê de morro e asfalto conviverem intimamente, conectados pela geografia que ao mesmo tempo encanta e assusta a quem é de outro lugar. Carioca, Nath morou em Laranjeiras (com o costado do Morro Dona Marta diante dos olhos), no limite físico com o Cosme Velho, bairro da zona sul do Rio de onde se parte para visitar o Cristo.

A CARIOCA E SUA CIDADE

Como chegar no Cristo Redentor

Nathalia e eu consideramos que a maneira mais charmosa de subir o Corcovado é a bordo do trem que corta a estrada de ferro turística mais antiga do Brasil, ideia de D. Pedro II que começou a ser posta em prática em 1882 e que, dois anos depois, teve a inauguração de seu primeiro trecho, Cosme Velho-Paineiras. A parte que liga as Paineiras ao Corcovado foi concluída um ano mais tarde — a eletrificação da linha só foi feita em 1910.

CHARME: TREM SURGE POR ENTRE CASAS DO COSME VELHO

O trem rasga o Parque Nacional da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo, em uma viagem que dura 20 minutos aproximadamente. Pela janela passam árvores e pés de jaca aos montes. Telhados despontam aqui e ali, revelando o tanto de gente de mora enfiado naquele pedaço de natureza.

OLHA LÁ, TEM CASA NO MEIO DO MATO!

Se possível, sente-se do lado direito da subida, para ver a cidade ir ficando lá embaixo, à medida que a composição se aproxima do Cristo. E também para ter a surpresa de ver a orla da zona sul e a Lagoa surgirem de repente na janela quando o trajeto está perto do ponto final.

VISÃO DA SUBIDA A PARTIR DA JANELA DIREITA DO TREM

Quando entrou em funcionamento, ainda no século 19, o trem deixava os visitantes a 40 metros do monumento. Nathalia pegou a época em que era necessário subir os 220 degraus para se chegar ao topo (para ela, sinal evidente de ‘penitência’) — o acesso foi modernizado a partir dos anos 2000 com a instalação de elevadores e de escadas rolantes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante uma hora é possível ver com calma as praias e os demais cartões-postais do Rio de um ângulo que só se tem sobrevoando. Painéis identificam os principais pontos da cidade. Se tiver a sorte de estar em companhia de um(a) carioca, melhor. Você entenderá muito mais sobre aquela paisagem.

SE ORIENTE, RAPAZ!

O que ver no Corcovado

A forma de você se orientar e de saber o que está vendo durante a visita ao Corcovado é entender para que lado fica cada parte do Rio. Olhe a partir da mesma perspectiva da estátua do Cristo (só não precisa abrir os braços, tá). Divirta-se caçando os destaques no horizonte.

MARACANÃ, ZONA NORTE E PARTE DA ZONA PORTUÁRIA
PORTO, CENTRO, AEROPORTO SANTOS DUMONT, GLÓRIA E CATETE. AO FUNDO, PONTE RIO-NITERÓI

 

BAÍA DE GUANABARA, FLAMENGO, BOTAFOGO (INTERNAMENTE, LARANJEIRAS E HUMAITÁ)

 

PÃO DE AÇÚCAR, MORRO DA URCA, URCA, PRAIA VERMELHA
COPA, IPANEMA, LEBLON E LAGOA RODRIGO DE FREITAS
HIPÓDROMO DA GÁVEA, JARDIM BOTÂNICO. AO FUNDO, MORRO DOIS IRMÃOS E PEDRA DA GÁVEA
DIGNO DE APLAUSO

Como é a estátua do Cristo e como foi instalada

O monumento tem 30 metros de altura, além de 8 metros só de pedestal. Nathalia sempre relata que nota o impacto dessa grandiosidade ao começar a subir a escada em direção aos pés do Cristo. Segundo ela, sensação que ficou mais fluida desde a instalação da escada rolante, o que dispensa pausas para retomar o fôlego. Conforme se avança sob a lateral da estátua, fica mais intenso o ângulo em diagonal, embaixo do sovaco do Cristo. Já na base do monumento, o olhar da gente não sabe se vai para cima ou para baixo.

ESCADA ROLANTE, ACESSO FINAL AO CRISTO REDENTOR
VISÃO TÃO LINDA QUANTO ESTA? SÓ DE HELICÓPTERO

Nas duas vezes em que estive lá no alto, confesso, fiquei mais impressionado com o que estava lá embaixo do que com a estátua propriamente dita. Nathalia e eu iríamos ao Corcovado, ainda que ali tivesse apenas um mirante, como nos tempos de D. Pedro I, que em 1824 organizou a primeira expedição ao morro por questões estratégicas — o ponto de observação serviria para proteger a costa brasileira.

MIRANTE LOTADO ÀS 6 DA TARDE…
…QUASE DESERTO 1 HORA DEPOIS

A ideia de erguer um monumento no alto do Corcovado surgiu em 1859, por sugestão de um padre francês. Muitos anos se passaram até esse desejo virar projeto no papel e, finalmente, ganhar forma. Os brasileiros Heitor da Silva Costa, Carlos Oswald e o francês Paul Landowsky (que esculpiu a cabeça e as mãos da estátua) são considerados os autores do Cristo, inaugurado em 12 de outubro de 1931.

Em 2007, em eleição realizada na internet, o Cristo foi eleito uma das 7 novas maravilhas do mundo moderno. É a atração mais visitada do Rio, seguida pelo Pão de Açúcar e pelo Maracanã.

Melhor horário para subir

ENTRADA DA ESTAÇÃO COSME VELHO

Queríamos ir ao Cristo no fim de tarde, para que pudéssemos pegar o pôr do sol e as primeiras luzes acesas da cidade. Compramos os bilhetes 2 dias antes, pela internet, sem ter certeza se a meteorologia iria colaborar. Isso porque, mais ou menos no mesmo período, vimos gente comprar ingresso para subir de van, um temporal de verão despencar sobre a cidade bem na hora do almoço e o passeio ainda assim rolar, com uma milagrosa estiagem acontecendo no meio da tarde. A dica é consultar um site de previsão do tempo, se não quiser que a nebulosidade comprometa sua visita.

Nossa subida estava programada para às 17h20. Levando-se em conta os 20 minutos do deslocamento, mais a duração da visita, além do tempo necessário para as fotos e de uma parada para beber água, daria certinho para testemunharmos o sol descer por trás do Morro Dois Irmãos.

EMBARQUE NA ESTAÇÃO COSME VELHO

Acontece que nós e a torcida do Flamengo tivemos a ideia de subir no fim de tarde. O Cristo estava bem cheio, com muita gente amontoada na parte da frente da estátua, formando um paredão de selfies e mais selfies.

CADÊ O CHÃO? CADÊ A MURETA?

Era tentar desviar de um e aparecer no enquadramento do outro. Levei um susto quando vi pessoas estiradas no chão. Pensei que passavam mal por causa do forte calor, mas era gente que só queria fotografar o amigo/namorada/parente de um ângulo diferente.

CENA COMUM: TURISTA DEITADA PARA FOTOGRAFAR O CRISTO

Dá para imaginar a confusão que aqueles corpos estendidos causaram na movimentação de pessoas. Penamos um pouco também com a turma na vertical, em pé mesmo.

POLUIÇÃO VISUAL
O CÉU É O LIMITE

Um turista dos Bálcãs se plantou na mureta que dá vista para o Pão de Açúcar e lá ficou fazendo fotos da mulher como quem realiza um ensaio da Elle. Ao lado deles, um turista italiano tentava convencer a própria esposa de que a solução para aquela bagunça seria adotar uma fila para obedecer à sequência entre-veja-fotografe-e-dê-a-vez-ao-próximo.

Nathalia batalhou espaço para tirar as fotos que ilustram este texto, enquanto eu rodei com Joaquim de um lado para outro, erguendo nosso filho para que ele pudesse ver a cidade onde a mãe nasceu. À medida que o sol foi sumindo, o Cristo foi ficando mais vazio.

CRISTO ESVAZIANDO AO ENTARDECER

Conseguimos circular novamente pelo mirante e refizemos cliques — até me arrisquei a fazer um time-lapse do entardecer, gravação interrompida pelo grito de um funcionário da companhia de trem para informar que a última composição partiria em questão de minutos e que, por norma, a lotação precisava sair completa — algo que ninguém nos havia dito em momento algum.

CRISTO ILUMINADO À NOITE – Foto: Nathalia Molina @ComoViaja

Conforme informou o funcionário, a empresa calcula um período de 40 minutos para a visita dos últimos passageiros que subiram. No fim do dia, quando o número de visitantes lá em cima é grande, até dá para ficar mais tempo porque a empresa programa mais viagens para descer o povo todo lá de cima. Se o total de pessoas for suficiente para lotar um trem, serão só 40 minutos de visitas e babau.

VALE TENTAR ATÉ O FIM

Então recolhemos câmeras e celulares. E, com resignação, aceitamos o nosso destino. Voltamos para baixo, para a cidade que desde 12 de outubro de 1931 é guardada pela enorme figura de braços abertos sobre a Guanabara.

SELFAMÍLIA

Na saída, ao descermos na estação Cosme Velho, um cartaz chamava atenção para os que não conseguiram fazer a foto clássica, avisando que ainda era possível recriá-la com o auxílio da bendita tecnologia. Serviço pago oferecido aos turistas, o programa de computador permite inserir a imagem do visitante sobre uma foto que tem o Cristo como pano de fundo.

No Corcovado, quem abre os braços é todo mundo.

VALE SABER

Endereço: Morro do Corcovado, dentro do Parque Nacional da Tijuca, Rio de Janeiro

Transporte: O Cristo Redentor fica na zona sul do Rio. O transporte para subir o Corcovado está incluído no ingresso. Ele pode ser feito de trem ou van — veja em detalhes as opções disponíveis e o passo a passo para comprar seu ingresso

Funcionamento: O monumento do Cristo Redentor abre diariamente, das 8 às 19 horas

Preço: De trem, R$ 75, em fim de semana, feriado e alta temporada (em 2017, entre os dias 15 e 31 de dezembro) — R$ 62, em baixa temporada. Pessoas acima de 60 anos pagam R$ 24,50; criança de 5 a 11 anos, R$ 49 — até 5 anos, grátis. Além de poder comprar bilhetes na bilheteria da Estação Cosme Velho, é possível adquirir os ingressos pela internet. Há ainda pontos de venda para o trem do Corcovado em quiosques da Riotur no Largo do Machado (Laranjeiras) e na Avenida Atlântica (próximo ao posto 3 em Copacabana) e ainda no 1º piso do Shopping Rio Sul (Botafogo). Agências dos correios do Rio de Janeiro também vendem ingressos, mas só aceitam pagamento em dinheiro

POSTO DE VENDA NO RIOSUL – Foto Nathalia Molina @ComoViaja

O serviço de vans oficiais leva turistas até o centro de vistantes das Paineiras. O preço inclui transporte (ida e volta) e o ingresso para visitar o Cristo (há opções estendidas, com direito a almoço no centro de visitantes.

ÁREA DE EMBARQUE E DESEMBARQUE DAS VANS NO CRISTO

Dá para comprar ingresso com hora marcada pela internet. Ou então adquirir os bilhetes em qualquer um dos três pontos de saída do transporte: Largo do Machado (Laranjeiras), Praça do Lido (Copacabana) ou Barra da Tijuca (entrada do Shopping Città América). Na alta temporada, há risco de espera por uma vaga na van. Abaixo estão os preços do transporte de acordo com o ponto de partida:

Copacabana ou do Largo do Machado: R$ 74, em fim de semana, feriado e alta temporada — R$ 61, em baixa temporada. Pessoas acima de 60 anos pagam R$ 40,50; criança de 5 a 11 anos, R$ 48 — até 4 anos, grátis. As vans funcionam de segunda a sexta, das 8 às 16 horas (sábados, domingos e feriados, até 17 horas)

Paineiras: R$ 41, em fim de semana, feriado e alta temporada — R$ 28, em baixa temporada. Pessoas acima de 60 anos pagam R$ 7,50; criança de 5 a 11 anos, R$ 15 — até 4 anos, grátis.

Barra da Tijuca: R$ 103, em fim de semana, feriado e alta temporada – R$ 90, em baixa temporada. Pessoas acima de 60 anos pagam R$ 69,50; criança de 5 a 11 anos, R$ 77 — até 4 anos, grátis

CAFÉ DO TREM, NA ESTAÇÃO COSME VELHO

Alimentação: Há quiosques na estão Cosme Velho, uma atrás da bilheteria, outra dentro do Centro Cultural que funciona na área de embarque do trem. Lá no Corcovado há uma lanchonete que vende sanduíches, sucos, refrigerantes e picolés. Cerveja, caipirinha e uísque estão entre as opções alcoólicas. Acredite, a água mineral estava mais barata no quiosque lá do alto. O bar e restaurante do Corcovado tem menu a la carte. Quem vai de van, tem a opção de comer no Centro de Visitantes Paineiras, onde há duas lanchonetes e um restaurante, que tem buffet de preço fixo por pessoa.

LOJINHA NO ALTO DO CORCOVADO

Compras: Se você é do tipo que não sai de uma atração sem levar uma lembrancinha do lugar visitado, a lojinha que fica no Cristo vai te atender. Tem camisetas que enaltecem o Rio ou declaram amor à Cidade Maravilha, tem estatuetas do Cristo e o que mais o bolso permitir trazer, já que os preços são bem turísticos

Dica: Vale a regra de quem vai a praia. Use protetor, boné ou chapéu porque o sol pega lá no alto (o Cristo fica a 710 metros do nível do mar). Hidratação também é fundamental, principalmente se estiver com crianças. Se quiser beber algo na lanchonete que fica abaixo da escadaria, há uma varanda bem bacana para curtir a paisagem. Sentar para fazer um lanche por ali é gostoso, exceto no fim de tarde porque o sol brilha intensamente sobre as mesas

Site do trem: tremdocorcovado.rio

Site da van: paineirascorcovado.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO