Dia do Rei, na Holanda

KINGSDAY
Fotos: Divulgação

Uma grande festa de aniversário a céu aberto. Em 27 de abril, a Holanda celebra o Dia do Rei (Koninginnedag), em comemoração ao nascimento do soberano Willem-Alexander. Nesta data, as ruas das principais cidades do país ficam entupidas de pessoas, todas vestidas de laranja da cabeça aos pés — a cor simboliza a dinastia Orange-Nassau.

Andréa Martins, amiga da Nathalia, mora na Holanda há 5 anos e curte a tradição do país europeu. “É muito legal ver todo mundo de laranja”, diz. Dá para participar da celebração em várias cidades — entre elas, Amsterdã, Eindhoven, Haia, Rotterdam, Breda e Groningen. “No ano passado, fomos a Delft”, lembra Andréa. “Neste ano, devemos ficar em Gouda (cidade onde mora com o marido e os 2 filhos, todos holandeses).” Ela conta que nunca passou o Dia do Rei em Amsterdã (“é muito cheio”), mas dá a dica de outra cidade divertida na data: “A festa é animada em Utrecht.”

Neste dia, Amsterdã recebe 2 vezes mais pessoas do que a população local — só de trem chegam à cidade cerca de 250 mil turistas. Ruas, terraços, canais, todos os espaços são tingidos de laranja. Apesar de a circulação ficar comprometida (não tenha pressa), é possível visitar algumas poucas atrações que funcionam normalmente, como os museus Van Gogh, Stedelijk e RIjksmuseum, além da casa de Anne Frank.

Para muitos, a celebração começa já na véspera, nos pubs e casas noturnas que mantêm uma programação especial para a chamada Noite do Rei (Koningsnacht). Na liberal e tolerante Holanda, dá para imaginar o tamanho da empolgação que toma conta desse ‘esquenta’. Alguns valentes encontram pique para emendar com a festa principal, na manhã seguinte, dia em que se registra um substancial aumento de 600% nas vendas do tompouce, massa folhada doce com creme, decorada com uma casca laranja.

Reserve seu hotel na Holanda pelo Booking

Boas compras nas ruas

KINGSDAYMas o grande barato está mesmo nas ruas, onde rola um grande mercado de pulgas. Minha amiga Camila Werner, que morou em Delft, conta que é uma tradição as pessoas esticarem um cobertor no chão em frente de casa para vender produtos de segunda mão. “Dá para achar coisas bem legais gastando muito pouco, tem até produtos por 1 euro”, conta. Andréa destaca roupas e brinquedos entre as boas opções de compra que encontrou. Uma curiosidade: o site oficial do turismo de Amsterdã estima que um vendedor de rua fature cerca de 90 euros nesse dia.

KINGSDAYCamila participou da festa em Haia, no tempo em que se comemorava o Dia da Rainha (Koninginnedag). A tradição teve início em 31 de agosto 1885, em homenagem à soberana Wilhelmina. Para que a festa sempre pudesse ocorrer no verão, a rainha Beatrix — nascida em 31 de janeiro, no auge do inverno holandês — aceitou que a festa fosse realizada em 30 de abril, data de aniversário da mãe dela.

Desde 2013, com a ascensão de Willem-Alexander — o primeiro homem a ocupar o trono holandês em 123 anos — o Dia do Rei passou a ser comemorado em 27 de abril, aniversário dele. E, se a data cair num domingo, a celebração é antecipada. Afinal, seja sempre feita a vontade do povo, que adora festejar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO