Goulash em Budapeste, líquido ou sólido

GOULASH DO RESTAURANTE MENZA, EM BUDAPESTE – Fotos: Nathalia Molina

Se você é fã de goulash, cuidado ao olhar o cardápio e fazer seu pedido em Budapeste. Pode acabar tomando sopa. O Gulyás (nome húngaro para o prato) é prato principal no Ocidente, com pedaços de carne no molho com páprica, acompanhados pelo macarrão spätzel, espécie de nhoque.

Mas, na Hungria, se você disser apenas goulash, vão entender que quer a sopa, feita com carne e temperos como cebola e páprica. Pode ser degustada de entrada, como eu experimentei no Halászbástya — palavra em húngaro para o ponto turístico onde o restaurante fica: o Bastião dos Pescadores, no alto de Buda, umas das metades da cidade e do nome que a batiza.

LÍQUIDO

No menu do restaurante, basta procurar por Halászbástya derített bélszín gulyás (ou Halászbástya clarified beef goulash, na versão em inglês). O caldo de carne de gosto marcante custa 2600 florins, um valor hoje equivalente a cerca de 24 reais.

O Halászbástya é ótima pedida para um jantar romântico. Ao som de violinos, é maravilhoso ver as luzes das pontes da cidade, conectando essa margem do Rio Danúbio à outra, chamada de Peste. Completa o cenário o Parlamento (Országház) iluminado. É para uma noite especial porque obviamente se paga também pelo serviço, pelo ambiente e pela localização. Para se ter uma ideia, o menu na internet atualmente mostra pratos principais de 3250 a 9100 florins (na nossa moeda, isso hoje equivale a 30 e 85 reais).

 

SÓLIDO

Mas no fim como se chama aquela carne com macarrãozinho? Pörkölt. Quando quiser comer um goulash como conhece no Brasil, peça um pörkölt na Hungria. Eu comi um bem gostoso no descoladaço Menza — a foto do prato está no alto deste texto. Com mobília em estilo anos 70, o ambiente é moderno, com uma boa seleção musical – a trilha do site dá uma ideia (eles avisam que vendem a sequência no restaurante). O Menza fica na agradável Liszt Ferenc ter, uma praça mais para rua de pedestres cheia de bares e restaurantes.

No menu do restaurante, procure por Marhapörkölt galuskával para comer a carne com spätzel. O prato sai por 1990 (ou cerca de 18,50 reais). Se preferir outro prato principal e quiser experimentar a versão líquida de entrada, peça Gulyásleves. A sopa de carne com páprica custa 990 (em torno de 9 reais).

Gulyás significa comida de vaqueiro em húngaro. O caldo forte, originalmente preparado num caldeirão sobre a fogueira, dava energia e mantinha o corpo quente. O costume se alastrou pelo antigo Império Austro-Húngaro. Ou seja, em Viena e adjacências também dá para provar goulash. Mas ali aperte a tecla sap de volta e peça goulash mesmo (ou gulasch, em alemão).

Leia mais sobre Budapeste em: Livraria Alexandra: café, tokaji e letrasCruzeiro pelo Danúbio, da Hungria à AlemanhaSouvenir sem cara de souvenir

DEIXE SEU COMENTÁRIO