Luxo em Munique: Maximilianstrasse, a rua das grifes

cartier-na-maximiliamstrasse-compras-em-munique-na-alemanha-foto-nathalia-molina-comoviajaO endereço mais chique de Munique, a Maximilianstrasse, leva o nome do rei que planejou e iniciou a abertura dessa avenida, em 1853, após 5 anos de sua chegada ao trono. A pé gasta-se em torno de 25 minutos para percorrer seus cerca de 1,2 quilômetros de extensão. É claro que esse tempo tem tudo para dobrar se você não resistir à tentação e espiar o que as vitrines de marcas como Gucci, Chanel, Louis Vuitton, Bulgari e Dior têm a exibir.

maximiliamstrasse-rua-de-boutiques-de-luxo-compras-em-munique-na-alemanha-foto-nathalia-molina-comoviaja

 

 

 

 

 

 

 

 

Essas e outras grifes internacionais fazem companhia ao luxuoso Vier Jahreszeiten Kempinski Munich, veterano hotel instalado na Maximilianstrasse desde 1858. Assim como o Bayerischer Hof, na Promenadeplatz, ele é um dos principais cinco-estrelas da cidade. Galerias de arte e cafés completam o pacote do lado comercial da avenida, . Tanto requinte leva a rua de Munique a ser comparada com outros endereços de luxo no mundo, como a Rodeo Drive de Los Angeles, nos Estados Unidos, e a Via Monte Napoleone da italiana Milão.

maximiliamstrasse-rua-de-munique-na-alemanha-foto-nathalia-molina-comoviajaNo entanto, a Maximilianstrasse não é só feita de lojas que tratam de valores acima de três dígitos com a naturalidade de quem dá bom dia. Há oferta de lazer e cultura também, a começar pelos teatros na região do Residenz, passando pelo Müncher Kammerspiele Schausspielhaus, conjunto de salas de teatro voltado mais às montagens contemporâneas e culminando no Museum Fünf Kontinent. O prédio do primeiro museu etnológico da Alemanha fica em frente ao Maximilianeum, sede da parlamento bávaro. Erguida entre 1857 e 1874, a construção fazia parte do plano original de abertura da avenida. Em fins de tarde com sol, observar o dourado que emana de sua fachada, definitivamente, não tem preço.

Booking.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO