Munique: o que fazer, onde ficar e outras dicas

O que fazer em Munique, na Alemanha, além de onde ficar e outras dicas. Saiba sobre a capital da Baviera para planejar sua viagem. Oktoberfest, Marienplatz, cerveja alemã na Hofbräuhaus, a residência dos reis e mais

Munique está no imaginário de muita gente como a terra da Oktoberfest, nada mais justo. Só que a capital da Baviera não se resume a hectolitros de cerveja alemã, servidos em uma das festas mais copiadas mundo afora e também, durante o ano inteiro, nas muitas cervejarias de Munique, sendo a mais famosa a Hofbräuhaus.

Com os Alpes na moldura, no coração da Europa, Munique é um dos lugares mais animados da Alemanha, capaz de agradar em cheio àqueles que buscam comida boa, atrações culturais variadas, hotéis de qualidade, tecnologia de ponta ou vida ao ar livre. Combinação que só fortalece o marketing da cidade onde tradição e vanguarda coexistem (com wifi gratuito em lugares como a Marienplatz, o centro histórico é indicado para quem quer comprar também trajes típicos).

Localizada no sul da Alemanha, Munique foi fundada em 1158, tornando-se capital do estado da Baviera e um dos principais destinos turísticos, o segundo mais procurado por brasileiros. Não é sem razão. A capital da Baviera é uma agradável cidade e seus pontos turísticos podem ser acessados facilmente, seja numa caminhada ou com os eficientes meios de transporte públicos. Essa constatação é muito mais do que a simples opinião de viajantes. Segundo a pesquisa Mercer Quality of Life, que avalia as melhores cidades do mundo para se viver, Munique ocupa o 1º lugar em qualidade de vida na Alemanha e está na 4ª posição no ranking global.

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

GUIA O ESSENCIAL >> DICAS DE MUNIQUE

MOEDA

Euro é a moeda oficial, mas cartões de crédito e de débito são bem aceitos nos principais estabelecimentos. De qualquer maneira, é sempre bom levar algum dinheiro trocado, especialmente para fazer compras em pequenas lojas ou para dar gorjeta.

Se não conseguir trocar a moeda antes de embarcar, procure fazer isso assim que chegar. Há casas de câmbio (Wechselstube) e bancos no piso 3 do aeroporto de Munique. As agências possuem também caixas eletrônicos (Geldautomat) para realizar saques. Essas máquinas automáticas são encontradas ainda em shoppings, estações de trem e de metrô.

CLIMA

De clima temperado, a cidade de Munique tem temperatura que varia ao longo do ano — de - 6°C a 23°C, em média. Os dias são muito gelados no inverno e de calor suportável para brasileiros no verão.

Julho e agosto são os meses mais quentes, com os termômetros podendo eventualmente atingir algo em torno dos 30°C. Junho concentra a maior quantidade de chuva (cerca de 140 mm).

A proximidade com a montanha faz com que Munique receba com frequência a ação de um tipo de um vento (föhn) que sopra quente e seco sobre a cidade. Em dias assim, o céu fica muito azul e limpo, o que possibilita enxergar os Alpes com facilidade a partir dos mirantes que a cidade oferece.

CALENDÁRIO

Faça frio ou faça calor, Munique mantém uma agenda de eventos que privilegia as festas ao ar livre. São celebrações mais do que centenárias, com tradições presentes na comida servida, no figurino, na música que anima o público.

A Oktoberfest é a mais famosa de todas, responsável por atrair cerca de 6 milhões de pessoas, entre moradores e visitantes, para os grandes pavilhões montados pelas principais cervejarias de Munique. Em 2018, a festa será realizada de 22 de setembro a 7 de outubro, coroando o fechamento do verão.

Quando o frio e o fim do ano se aproximam, Munique se enche de luzes com a presença de vários mercados de Natal pela cidade. O da Marienplatz, no coração do centro histórico, é o maior deles, como também é um dos mais famosos juntamente com as barracas montadas aos pés da Torre Chinesa, no Englischer Garten. Do fim de novembro até a véspera do Natal é possível comprar presentes e provar delícias como o vinho quente, o glühwein.

E nem mesmo as mais baixas temperaturas do inverno espantam o povo das ruas. Fevereiro é tempo do Fasching, Carnaval cuja realização coincide com a data da nossa festa. Depois de dias de coloridos desfiles e animados bailes pela cidade, a festa termina com a dança das mulheres do mercado de alimentos, o Viktualienmarkt.

As estações do ano são marcos importantes para outros três eventos: o festival Tollwood, evento musical com uma versão para o verão (no Parque Olímpico) e outra para o inverno, e ainda a Frühlingfest (festa da primavera, uma irmã menor da Oktoberfest realizada entre abril e maio).

Munique tem a melhor qualidade de vida da Alemanha; no ranking mundial, ocupa a 4ª posição

TRANSPORTE

Quem chega de avião à cidade consegue deixar o aeroporto de Munique usando os trens S8 e S1, que levam cerca de 40 e 50 minutos, respectivamente, para chegar ao centro, por exemplo. Os bilhetes podem ser comprados na plataforma de embarque, localizada no nível 2 do aeroporto.

Regra em praticamente toda a Alemanha, o sistema de transporte público de Munique é muito eficiente. Ônibus (Bus), bondes (Trams), trens de subúrbio (S-Bahn) e metrô (U-Bahn) funcionam de modo integrado. Além disso, o sistema é justo: você paga de acordo com a distância percorrida.

A capital da Baviera é dividida em 4 zonas de circulação e possui 3 tipos de tickets recomendados a quem deseja rodar pela cidade várias vezes no mesmo dia: single day (passe individual), group day tickets (indicado para quem estiver em família ou com um grupo de amigos porque permite que até 5 adultos viagem — se houver crianças entre 6 e 14 anos, duas delas contam como um adulto) e city tour card (que dá direito de circular sozinho ou em grupo e ainda obter descontos em atrações da cidade).

Você pode comprar o ticket nas máquinas de autoatendimento que existem nas estações de trem e de metrô, nos bondes e nos ônibus. Ou então adquirir seu passe nos centros de visitantes, como os que funcionam diariamente na estação central de trens (Hauptbahnhof) ou na Marienplatz, bem debaixo do prédio da nova prefeitura (Neues Rathaus).

HOTEL

Para curtir as principais atrações da cidade sem ter de se deslocar muito, procure ficar no centro. Dentro dessa área, se a intenção for aproveitar a Oktoberfest, a dica é se hospedar no distrito de Ludwigvorstadt, onde rola a tradicional festa da cerveja. Nessa região — próxima também da estação central de Munique (Hauptbahnhof) — existem alternativas de hotéis de três ou de quatro estrelas, como o Eurostars Book Hotel, dono de boas avaliações em sites de reserva. Recém-reformado em 2017, o Sofitel Munich Bayerpost é opção de cinco-estrelas nessa área da cidade.

Quem opta pelos hotéis do centro histórico tem a vantagem de estar colado em atrações como a Marienplatz e a Hofbräuhaus. Além de ficar perto dos principais cartões-postais da cidade, o viajante ainda têm à disposição boas alternativas para comer, beber e fazer compras, especialmente nas ruas onde só é permitido o trânsito de pedestres. O Mercure Hotel München Altstadt é um três-estrelas que fica a poucos passos da Frauenkirche, catedral e símbolo de Munique. Nas regiões da Altstadt (Cidade Velha) e Lehel (onde começa o Englischer Garten) há cinco-estrelas como o Vier Jahreszeiten Kempinski München (situado na rua das grifes, a Maximilianstrasse), além dos igualmente requintados Mandarin Oriental e Bayerischer Hofleia sobre nossa hospedagem no Bayerischer Hof, localizado a 5 minutos a pé da Marienplatz. 

No passado, escritores e artistas deram fama a Schwabing, distrito que hoje em dia ostenta luxuosas residências e que ainda mantém a boemia viva nos cafés e nos bares de sua rua principal, a Leopoldstrasse. Unidades de tradicionais redes de hotéis estão presentes no bairro, casos do Mercure Hotel München-Schwabing, instalado na própria Leopoldstrasse, do Pullman Münich e do Ibis München City Nord — entre os dois há uma estação de metrô (Nordfriendorf), a menos de 300 metros de distância deles. Na direção oposta aos três hotéis anteriores, situado entre o Rio Isar e o Englischer Garten, o Hilton Munich Park faz o principal parque público de Munique parecer sua extensão, de tão próximo que está instalado.

PASSEIO

Alguns dos principais pontos turísticos de Munique estão próximos, então dá para fazer quase tudo a pé. A capital da Baviera é plana e agradável de ser percorrida numa caminhada.

Na prática, a partir da Marienplatz, um passeio que pode variar entre 1 e 15 minutos leva você aos seguintes cartões-postais: Alter Peter Kirche (igreja mais antiga da cidade, do século 12), a Frauenkirche (igreja-símbolo, cujas torres de quase 100 metros oferecem incrível visão da cidade), o Viktualienmarkt (histórico mercado de alimentos da cidade), o Residenz (palácio urbano que abrigou a dinastia mais duradoura da Alemanha, a dos Wittelsbach) e seu vizinho, o Hofgarten (o belo jardim real) e a Odeonplatz (grande praça para pedestres onde são realizados eventos ao ar livre).

Se quiser esticar este tempo de caminhada para até 30 minutos, é possível alcançar lugares como a Pinakothek (conjunto de 3 museus que guarda 6 séculos de arte), o Deutsches Museum (um dos maiores do mundo para assuntos de ciência e tecnologia) e o Englischer Garten (parque urbano que supera em tamanho o Central Park e o Hide Park), onde é possível sentar-se em um dos 7.000 lugares do biergarten que fica aos pés da Chinesischer Turm (torre chinesa toda em madeira, erguida há mais de dois séculos).

Até para atingir esses pontos é possível abusar da preguiça e tomar trem, bonde, ônibus ou metrô. Mas os meios de transporte são realmente valiosos para ir à Allianz Arena (casa do principal time de futebol da cidade, o Bayern, que mantém um museu dentro do estádio), ao Schloss Nymphenburg (residência de verão da antiga corte bávara), ao Olympiapark (parque construído para os Jogos de 1972, hoje um complexo esportivo e de entretenimento), ao BMW Welt (conjunto que oferece visita ao museu e à fábrica da montadora alemã de automóveis) ou ao Tierpark Hellabrunn (o zoológico ocupa o 9º lugar dentre as Top 100 atrações da Alemanha, segundo escolha anual dos turistas).

BATE-VOLTA

A região no entorno de Munique oferece famosas opções de passeios de bate-volta. A mais conhecida e desejada pela maior parte dos viajantes é o Schloss Neuschwanstein, castelo visitado por mais de 1,5 milhão de turistas ao ano — o icônico palácio inspirou Walt Disney na criação do Castelo da Cinderela. Reserve um dia inteiro para visitá-lo com calma, já que o castelo fica há cerca de 120 km do centro de Munique. Você pode ir de trem comprando o Bayern ticket.

Outro bate-volta, indicado para quem se interessa por história, especialmente por nazismo e Segunda Guerra, é Dachau. O primeiro campo de concentração da Alemanha hoje abriga um memorial.

COMIDA E BEBIDA

Munique não é só cerveja da Alemanha, não. A cidade tem muito a oferecer em matéria de alimentação, da comida típica alemã a pratos gourmet. Uma visita ao Viktualienmarkt é indispensável para sentir aromas e cores presentes na incrível variedade de produtos frescos. Esse mercado ao ar livre tem opções para tomar café, provar um pedaço de queijo ou beber e jogar conversa fora nas mesas de seu biergarten.

Não deixe a cidade sem experimentar a atmosfera de lugares como o Grossmarkthalle (apontado como a melhor salsicha branca de Munique) ou os igualmente tradicionais Zum Spöckmeier, Augustiner e Hofbräuhaus (cervejarias de Munique onde não faltam receitas à base de carne de porco ou de vitela, muita batata e bretzel).

A culinária bávara com pitadas de refinamento e um toque internacional pode ser encontrada no Südtiroler Stuben. O chef Alfons Schuhbeck é uma lenda e conquistou sua primeira estrela Michelin há cerca de 30 anos. Hoje ele não está só. Ao todo, a cidade conta com 10 estabelecimentos presentes no prestigiado guia francês de gastronomia.

Munique tem ainda uma lista de restaurantes internacionais, especializados em comida afegã, grega, russa, entre outras nacionalidades. Vamos de tapas? Sim, há opções de casas com pegada espanhola. E, pela ligação histórica com a Itália, não faltam endereços onde a pasta ou a pizza são estrelas do cardápio.

COMPRAS

Para caminhar sem pressa nem preocupação, um bom roteiro de compras pode ser o calçadão que une Marienplatz, Kaufingerstrasse e Neuhauser Strasse. Essa sequência representa só uma parte do comércio popular da cidade.

Há lojas de departamento, como a alemã Kaufhof, casas de artigos esportivos, calçados e eletrônicos. Dá para descolar souvenir de Munique pelo caminho, principalmente nas lojinhas que ficam no entorno da praça central e em ruas como a Tal. Também há lembrancinhas de viagem na Kaufhof, que vende ainda produtos do Bayern de Munique para quem busca de souvenir a camisetas oficiais. A loja do principal time de futebol da cidade fica na região.

Sempre vale ver as lojas de museus e de atrações, em busca de lembrancinhas diferentes. No Residenz, por exemplo, são vendidas forminhas de biscoito com o contorno de igrejas e castelos da Baviera e livros de colorir para crianças com paisagens alemãs.

Em Munique, a luxuosa área de compras que inclui Brienner Strasse, Odeonsplatz, Theatinerstrasse (com seu complexo de 60 lojas, o Fünf Höfe) e Maximilianstrasse é território das grandes grifes, da alta costura e do design.

Lojas e cafés ao redor da Gärtnerplatz e na região de Glockhenbach atraem o público GLS para o distrito colorido da cidade, onde novos estilistas exibem criações e tendências.

PLANEJE SUA VIAGEM PARA >> MUNIQUE

LEIA TAMBÉM

Booking.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO