Natal em Vancouver: onde ver luzes e fazer compras

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja
GASTOWN – Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Desembarquei em Vancouver, e o Natal se apresentou ainda no aeroporto. Logo nas primeiras lojas, dei de cara com chocolates natalinos, de embalagens especiais aos calendários do advento com janelinhas a serem abertas na contagem regressiva para o 24 de dezembro.

Regiões da cidade como Gastown e Coal Harbour — a área do porto, onde fica o centro de convenções Canada Place — tiveram suas árvores iluminadas.

No domingo em que estava visitando o Granville Island Public Market, fui surpreendida pelo coral que entoava clássicos de Natal no mezzanino. Teve de Let it Snow a Santa Claus is Coming to Town. Muito gostoso sentir esse clima na cidade.

INSCREVA-SE NO CANAL DO COMO VIAJA NO YOUTUBE

Para você saber onde Vancouver se enfeita com luzes e oferece opções de boas compras para o Natal, listo a seguir alguns pontos do que vi por lá em dezembro de 2016.


Capilano Bridge Park: ponte e parque iluminados

luzes-do-canyon-of-lights-capilano-natal-no-canada-vancouver-foto-nathalia-molina-comoviaja

Para mim, é a atração mais bela de Natal em Vancouver — conto neste texto por que me encantei com Capilano, a menos de meia hora de Vancouver. A decoração é incrível, com luzes coloridas no parque inteiro, não apenas ao longo da ponte sobre o Capilano River. Bolas e fios iluminados estão por toda parte. Chegue mais cedo para conseguir apreciar a natureza durante o dia e fique até escurecer, quando o clima natalino toma conta do lugar.

A magia do Canyon Lights, evento de fim de ano realizado até 8 de janeiro, pode ser sentida desde a entrada, onde há um jardim com totens das Primeiras Nações do Canadá (como são chamados os habitantes do território antes da chegada dos europeus). Segue pelo Capilano Suspension Bridge Park tanto na ponte sobre o rio, como no CliffWalk (passarela sobre o penhasco), num lago e no circuito de arvorismo. Uma banda toca clássicas canções de Natal.


Grouse Mountain: casa do Papai Noel, renas e floresta iluminada

natal-em-vancouver-casa-do-papai-noel-em-grouse-mountain-no-canada-foto-nathalia-molina-comoviajaVizinha ao Capilano Suspension Bridge Park, um pouco mais acima na mesma estrada, Grouse Mountain proporciona clima de Natal na neve. Adorei! Até 2 de janeiro, o alto da montanha ao norte de Vancouver vira o Polo Norte. Papai Noel recebe a garotada no Santa’s Workshop, numa casinha ao lado da pista de patinação no gelo e do cantinho onde duas moram duas renas até as comemorações natalinas terminarem.

Entre as diversas atividades disponíveis estão, além de esqui e snowboard, o tobogã para deslizar sentada e a caminhada na neve (snowshoeing) entre pinheiros e iluminação natalina. Eu experimentei as duas últimas e recomendo para a diversão em família.


Flyover Canada: uma viagem pelo país em versão natalina

neve-em-vancouver-no-flyover-canada-criancas-em-edicao-de-natal-foto-nathalia-molina-comoviaja

Eu vi a versão natalina da atração, que proporciona um voo simulado sobre paisagens do Canadá e que segue em cartaz até 2 de janeiro. O mesmo filme exibido o ano todo recebeu toques de Natal, com a participação especial de Papai Noel. É ele quem dá as boas vindas aos visitantes, seguido na outra sala por Mamãe Noel. Entre árvores de Natal e enfeites da época, rola até uma representação de neve antes de entrar no espaço de projeção.

Quando estive no Flyover Canada Christmas Ride, uma turma de escola de crianças em torno de 4 anos foi com as professoras para fazer o voo simulado sobre as paisagens do Canadá. Conforme as imagens apareciam na tela, a meninada gritava para ajudar Papai Noel numa missão proposta no início da brincadeira: encontrar os duendes entre as imagens.

De Niagara Falls (as cataratas na província de Ontario) às vinícolas de British Columbia, chegando até a aurora boreal, a viagem virtual sobrevoa o território canadense. Na versão natalina, a aventura termina no Polo Norte.


INSCREVA-SE NO CANAL DO COMO VIAJA NO YOUTUBE


Pacific Centre e Hudson Bay: roupas, eletrônicos e brinquedos

Para comprinhas diversas, siga para o shopping Pacific Centre, um complexo na região de Downtown. Entre as lojas tem, por exemplo, os tênis da Skechers; Apple, Best Buy e Wirelesswave (para smartphones, tablets, eletrônicos e equipamentos de fotografia); e os cosméticos da Shepora e da The Body Shop. Lá também é o endereço do Four Seasons Hotel de Vancouver.

Dei uma espiada na Disney Store. Fiquei tentada, mas parti em busca de Lego. Aos 7 anos, nosso filho está totalmente no mundo das pecinhas. Como a Lego Store fica mais distante do centro de Vancouver, fui até a Hudson Bay. Do Pacific Centre, basta atravessar a praça de alimentação para chegar à loja vizinha, que, além de roupas, agora vende brinquedos.


Robson Street: butiques e marcas conhecidas

robson-street-compras-em-rua-de-vancouver-no-canada-foto-nathalia-molina-comoviajaSão 3 quarteirões tentadores para quem gosta de comércio de rua. Eu me amarro. Gap, Swarovski, Lush, Aldo e Guess, entre outras marcas, mantêm lojas na Robson Street, cuja associação reúne em torno de 200 estabelecimentos. Indico comprar lá barrinhas do Rocky Mountain Chocolate Factory, originalmente criada em Whistler, cidade de neve e esqui em British Columbia.


Mercado de Natal: festa na praça da Olimpíada de Inverno

mercado-de-natal-de-vancouver-no-canada-foto-nathalia-molina-comoviaja

Até o clássico carrossel (que as crianças adoram) visto nas feiras de fim de ano na Europa está no mercado de Natal de Vancouver. Barraquinhas vendem enfeites, comidinhas e bebidas típicas, como o vinho quente. Há ainda músicas natalinas em apresentações ao vivo.

mercado-de-natal-de-vancouver-olimpiada-de-inverno-no-canada-foto-nathalia-molina-comoviajaA diferença em relação aos mercados europeus é que é preciso pagar para entrar na área do Vancouver Christmas Market (8 dólares canadenses; crianças entre 7 e 12 anos, 4 dólares canadenses; até 6 anos, grátis), instalado até 1º de janeiro na Jack Poole Plaza. Localizada no harbor front, área do porto da cidade, a praça concentrou os eventos da Olimpíada de Inverno de 2010 e abriga a pira em forma de tripé.


Vancouver Aquarium: Papai Noel mergulhador e expresso para o Polo Norte

Papai Noel caminha pelas salas do aquário falando com as crianças e faz um show como mergulhador, na apresentação Scuba Claus (até 24 de dezembro). Quando estive no Vancouver Aquarium, localizado dentro do Stanley Park, todos os funcionários usavam gorrinhos vermelhos de pompom.

Em The Polar Express 4-D Experience, os visitantes pegam um trem para o Polo Norte, numa aventura de cerca de 20 minutos que inclui o geladinho da neve e o aroma de chocolate quente.


Stanley Park: trenzinho festivo e 3 milhões de luzes

Um trenzinho encantado passeia pelo principal parque de Vancouver. Até 1º de janeiro, Bright Nights at Stanley Park anima famílias com decoração natalina e apresentações ao vivo, num passeio de cerca de 15 minutos. Existe a opção de um trem durante o dia, sem o brilho da iluminação e a performance. O Bright Nights Christmas Train e a Stanley Park Train Plaza reúnem em torno de 3 milhões de luzes.


Bloedel Conservatory e VanDusen Botanical Garden: plantas e cores

natal-em-vancouver-no-canada-estufa-com-luzes-e-decoracao-no-bloedel-floral-conservatory-foto-nathalia-molina-comoviaja

Nos dois lugares, próximos e administrados pelo departamento de parques da cidade de Vancouver, a iluminação natalina realça a beleza das plantas. O VanDusen Festival of Lights enfeita o jardim botânico até 2 de janeiro com cerca de 1 milhão de luzes. Completam o clima um carrossel, o show Dancing Lights, gnomos e Papai Noel.

Para o Holiday Hights at Bloedel, a estufa com plantas tropicais e aves ganhou fortes tons vermelhos, que pintam a atmosfera dentro do círculo. Na área externa, estão três bonecos de neve, para divertidas fotos com a criançada, e uma roda-gigante (daquelas tradicionais, com as linhas destacadas em neón), para ver a vista da cidade lá embaixo. O Bloedel Conservatory fica no ponto mais alto de Vancouver, no topo do Queen Elizabeth Park. Quando visitei o lugar em dezembro de 2016, havia nevado, algo raro para o inverno ali. Conforme a roda-gigante subia, o horizonte azulado da noite ganhava partes esbranquiçadas. O Bloedel Conservatory fica no ponto mais alto de Vancouver, no topo do Queen Elizabeth Park.


Viagem a convite do Destino Canadá e do Tourism Vancouver

DEIXE SEU COMENTÁRIO