Natal na Europa

Natal na Europa é o mais perto que se pode chegar do imaginário que se tem de Natal. Clima frio — muitas vezes acompanhado de neve e pistas de patinação –, vitrines e ruas iluminadas, mercados cheirando à canela. À programação cultural das grandes capitais europeias junta-se a beleza dos enfeites desta época do ano.

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja
Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Já estive em vários destinos europeus no fim de novembro ou durante dezembro e visitei em torno de 10 mercados de Natal, em diferentes países. Senti o clima natalino que toma as cidades.

Parei nas barraquinhas dos mercados para comer biscoitos e tomar vinho quente. Curti a decoração de grandes lojas e também de pequenas, especializadas em Natal — a árvore de casa foi ganhando muitos penduricalhos de cada lugar. Abaixo listei alguns desses lugares e outros no continente europeu onde é possível experimentar a atmosfera natalina:

 

Alemanha — um país inteiro de Natal

O carrossel de dois andares

O país é só Natal em dezembro. Mercados nas praças (em alemão, markts) vendem de tudo nas cidades: enfeites natalinos, comidinhas, doces e vinho quente (glühwein). Eu tive a oportunidade de visitar diversos mercados da Alemanha durante a viagem que fiz pelo prêmio da Comissão Europeia de Turismo (melhor reportagem na Internet para Costa Amalfitana de ônibus, aqui no Como Viaja). Mergulhei num mundo de novidades. Os mercados de Natal que eu conhecia por meio de comunicados de imprensa que já tinha recebido e noticiado diversas vezes quando trabalhava no Estadão ganharam sentido, e bem numa fase em que meu filho então com 2 anos, descobria o Natal e me fazia olhar de um modo diferente para a data.

O Natal que dura mais de 1 mês

Aqueles momentos cheios de encantamento durante a viagem me levaram a escrever uma série sobre Natal na Europa em formato de história infantil — que me rendeu outro prêmio da Comissão Europeia de Turismo por Melhor Reportagem na Internet! Na Alemanha, pude ver de perto tradições dessa época do ano, como o calendário adventista. Estive nos mercados de Natal de Nuremberg (o Christkindlmarkt é um dos mais conhecidos do país), de Regensburg, de Frankfurt e de Rüdesheim.

Mas o Natal se estende por todo o país. A linda cidade de Dresden tem seu Striezelmarkt, um dos mais antigos mercados da Alemanha.  Ainda no norte do país, em Berlim, dá para escolher entre cerca de 60 markts. Entre os tradicionais: o da Prefeitura (Rotes Rathaus, em alemão), o da Gendarmenmarkt, linda praça da capital alemã, e o do Palácio de Charlottenburg. Winterfeldtplatz, praça no bairro de Schöneberg, recebe a 26ª edição de seu mercado de Natal em 2015. A loja de departamento KaDeWe prepara vitrines especiais para a ocasião.

No sul da Alemanha, Munique oferece mercados de estilos variados: do tradicional Christkindlmarkt (instalado na central Marienplatz, praça principal de Munique) ao Pink Christmas, o mercado de Natal gay, montado na Stephansplatz.

 

Áustria — emoção em Viena

Dos mercados que vi na Europa, certamente um dos meus preferidos é o de Viena com as barracas na Rathausplatz (praça da Prefeitura).

Bolinhas de ouro

As cores e imagens ficaram na minha memória. A luminosidade do prédio da Prefeitura de pano de fundo, o dourado das bolas à venda logo na entrada, o vermelho dos corações piscando na árvore, a delicadeza dos brinquedos de madeira se movendo, a friagem dos floquinhos que tocaram meu rosto.

Viena tem vários mercados, como o de Karlskirche, igreja do século 18, e o do Schloss Schönbrunn, palácio que é Patrimônio Mundial da Unesco. Nos bairros que ficam nas colinas da cidade, pequenos mercados oferecem as barraquinhas com os artigos tradicionais dessa época e, de quebra, uma bela vista de Viena.

Outras cidades da Áustria se destacam pela beleza do Natal: Innsbruck, onde as barraquinhas são montadas na praça medieval, e Salzburg, com o mercado em frente à catedral.

 

Hungria — pelas ruas de Budapeste

Que fofura...

Uma graça o mercado de Budapeste. Pequeno, se concentra na Vörösmarty Tér, praça no Centro, e se espalha pela Váci Utca, rua de pedestres. Adorei os quebra-cabeças de madeira cuidadosamente cortados e pintados. Ficou para a próxima provar o típico kürtőskalács, de massa doce enrolada e assada — era muito grande!

 

República Tcheca — a festiva Praga

A praça da cidade antiga de Praga, chamada de Staroměstské náměstí, recebe uma enorme árvore enfeitada e um mercado de Natal. É o principal visto na capital da República Tcheca. Nas barraquinhas, os visitantes encontram doces natalinos (os tchecos também assam a massinha enrolada; ali tem nome de trdelnik) e o vinho quente (svařené víno ou svařák). Há ainda apresentações de música e encenações ao ar livre.

 

França — o esplendor de Paris

As ruas da capital francesa ficam lindamente iluminadas, reforçando o poder de hipnose que Paris já costuma exercer sobre seus visitantes.Paris, França, Place Vendome, Natal - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (3) A elegância da Place Vendôme, a grandeza dos magasins do Boulevard Haussmann — as vitrines montadas pela Galeries Lafayette e pela Printemps são um acontecimento –, o charme do largo da igreja do bairro de Saint-Germain-des-Prés e seu mercadinho, o brilho da Champs-Élysées e seu mercado, com a famosa voltinha na roda-gigante, para ver a cidade do alto.

Até o início de janeiro, cidades e vilas na França ficam enfeitadas para celebrar o Natal. Os mercados e as luzes são vistos na Côte d’Azur, em Champagne-Ardenne, na Prevença e na Alsácia, entre outras regiões.

 

Grã-Bretanha — festival em Londres

Dá para encontrar fadas, unicórnios, Merlin e os Cavaleiros da Távola Redonda no Magical Ice Kingdom, no Winter Wonderland, evento de fim de ano no Hyde Park. Há a maior pista de patinação no gelo ao ar livre do Reino Unido, feira natalina shows e roda-gigante.

Clássicos de Natal podem ser ouvidos na Catedral de Saint Paul em 23 e 24 de dezembro. Na noite de Natal, cânticos também são entoados na capela de King’s College, na Universidade de Cambridge (em torno de uma hora da capital inglesa). O evento, A Festival of Nine Lessons and Carols, é realizado desde 1918.

Na escocesa Edimburgo, a Feira Anual das Crianças exibe brinquedos e espetáculos infantis. A cerca de duas horas e meia de trem dali, Aberdeen também tem sua versão do Winter Wonderland, com a Gruta do Papai Noel, feira natalina e artesanato para crianças com elfos.

 

Suíça – em Zurique e Luzern

Suíça, Europa, Luzern, Lucerne, Lucerna, Natal - Nathalia Molina @ComoViaja (28)Foi apenas o tempo de esperar o trem para Luzern, mas as horas que passei na estação de Zurique foram suficientes para eu aproveitar o mercado de Natal, que os suíços montam lá dentro. Comi raclete, tomei vinho branco e vi a árvore feita de cristais Swarovski. E olha que era bem alta!

Deu para ter um gostinho do Natal suíço, ainda mais com os dias que passei em Luzern — ou Lucerna, ou Lucerne; a Suíça tem 4 línguas oficiais: alemão, italiano, francês e romanche. A cidade é um cenário e tanto para os festejos natalinos. Também há um mercado dentro da estação de trem, mas bonito é ver tudo armado nas praças da cidade medieval.

 

Itália — vilarejo nos Alpes

Itália, Europa, Cortina d'Ampezzo, Decoração de Natal - Nathalia Molina @ComoViaja (20)O Natal que eu vi da Itália foi em Cortina d’Ampezzo, vilarejo nos Alpes. A cidadezinha tem uma rua de pedestres ao longo da qual são montadas as barracas. Vendem artesanato e produtos de chocolate (de barras a canecas da bebida quente).

Na volta para casa, antes de pegar o avião, fizemos uma parada no o Noventa di Piave Designer Outlet McArthur Glen, outlet perto de Veneza. Até lá tinha um mercadinho de Natal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO