Planetário do Ibirapuera (SP): preço, horários e programação

Preço, horários e programação do Planetário do Ibirapuera (SP), dentro do principal parque da cidade. Visita dispensa agendamento. É um ótimo passeio para fazer com ou sem criança

Disposta no mural da escola montessoriana, a sequência de planetas em relação ao sol sempre me fascinou. Depois, já num colégio tradicional, fui levada em excursão ao Planetário do Rio. Esquecendo o olfato (para não me concentrar no cheiro de mofo do lugar) e ficando apenas com a visão, ver o teto se transformar no espaço fez brilhar meus olhos. Ir ao planetário sempre esteve nas minhas melhores lembranças de infância. Foi com esse espírito que resolvi levar nosso filho, Joaquim, ao planetário do Ibirapuera — uma das nossas sugestões de passeio com criança em São Paulo.

Reaberto em 2016, após reforma, o lugar prometia uma tarde divertida em família. De graça, a atração fica dentro do parque-símbolo da capital. É uma ótima pedida para um passeio de sábado ou domingo, com ou sem criança. Além do planetário do Ibirapuera, existem outros passeios que podem ser feitos sem gastar nada na capital paulista. Por exemplo, há museus grátis em São Paulo. De instituições com entrada livre todos os dias, como o Museu de Arte Contemporânea (MAC), a outras em que a visita não custa nada pelo menos em um dia da semana — entre elas, o cobiçado Museu de Arte de São Paulo (Masp).

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja
PASSEIO BACANA COM CRIANÇA EM SP – Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

 

Como é o planetário

Do lado de fora, a cúpula de 9 m de altura por 18 m de diâmetro se destaca entre as árvores do Ibirapuera. Em meio à multidão que caçava Pokémons quando estivemos lá, o planetário mais parecia um disco voador. Levamos um susto com o tanto de gente que estava perto da entrada. Infelizmente (mas felizmente para nós), não estavam lá atrás de uma das senhas distribuídas em cada sessão.

parque-do-ibirapuera-em-sao-paulo-planetario-foto-nathalia-molina

sao-paulo-planetario-do-ibirapuera-caca-a-pokemons-foto-nathalia-molina-comoviaja

passeio-com-crianca-em-sao-paulo-planetario-do-ibirapuera-foto-nathalia-molina-comoviaja

Inaugurado em 1957, o Planetário Prof. Aristóteles Orsini completou 60 anos em 26 de janeiro de 2017. Primeiro do Brasil e tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat), o planetário foi interditado em 1999 por problemas estruturais.

Agora, totalmente renovado, ostenta um projetor Starmaster ZMP, fabricado pela alemã Carl Zeiss, renomada empresa de lentes, também usadas em máquinas fotográficas. As fileiras de cadeiras — reclináveis, mais ou menos segundo sua distância em relação ao projetor — desenham um círculo em torno dele. Os 42 conjuntos de lentes mostram, por meio de 9.000 fibras óticas, a Via Láctea, nebulosas, constelações, galáxias, o sistema solar, fases da lua e eclipses, de acordo com o tema explorado na apresentação.

lado-interno-do-planetario-de-sao-paulo-foto-nathalia-molina-comoviaja

 

O que ver nas sessões

O filme Planetas do Universo 3.0 é exibido em quase todas as sessões. Apenas nos fins de semana, a primeira sessão, às 13 horas, é diferente. Janela Mágica é uma produção voltada especialmente para crianças, com um menino como personagem principal. Joaquim já pediu para voltar para ver essa aventura. Aos 8 anos, ele está bem na fase de interesse pelo espaço, como eu naquelas memórias de infância.

As exibições têm gravação executada enquanto o céu da atual estação do ano é apresentado ao público. Quando sai do planetário, o visitante pode brincar de achar as constelações, apesar da poluição e da luminosidade que dificultam a visibilidade na capital paulista.

Além do céu atual, um tema adicional é mostrado a cada estação. Quando era primavera, por exemplo, foram as galáxias. No verão, período em que visitamos, foi a vez dos cometas. Agora, no inverno, é tempo de saber sobre exoplanetas. A ideia da administração do planetário é mudar o conteúdo para tornar a atração dinâmica e convidar o público a retornar. Ou seja, não é porque você já esteve lá que vai ver uma sessão igualzinha se voltar.

O mesmo vale para as apresentações com narração ao vivo. Na época em que visitamos, elas ocorriam sempre no fim do dia. Atualmente, é preciso ficar de olho no site do planetário para saber quando elas são realizadas. São sessões comandadas por um professor formado em astronomia ou ciências correlatas, como a física. Assim, enquanto explica ao microfone o que se vê projetado na cúpula, o especialista aborda um tema sobre o qual tem maior conhecimento.

passeio-em-familia-em-sao-paulo-planetario-do-ibirapuera-foto-nathalia-molina-comoviaja

Nós não sabíamos disso quando fomos ao planetário do Ibirapuera. Porque demoramos a sair de casa, acabamos chegando a tempo apenas da última sessão. Foi uma boa surpresa quando fomos informados de que ouviríamos a narração ao vivo enquanto planetas e constelações apareceriam no escuro da sala.

E fique ligado! Em julho, uma programação de férias inclui atividades que rolam na Escola Municipal de Astrofísica, vizinha ao planetário. Há oficinas que ensinam a produzir nuvens com algodão em cartolina (dia 13, das 14 às 16 horas), laboratório para construção e lançamento de foguetes com garrafa PET (dias 18 e 29, das 14 às 16 horas) e sessões de observação solar (dias 5, 12, 19 e 26, das 14h30 às 16 horas) ou noturna com telescópios (dias 13 e 29, das 18h30 às 20h30). Para saber a programação completa, consulte o site do planetário.

Na chegada ou na saída, passe pelo relógio de sol ao lado do planetário. E siga a mensagem escrita nele em latim e em português: carpe diem, aproveite o dia.

relogio-de-sol-no-parque-do-ibirapuera-em-sao-paulo-perto-do-planetario-foto-nathalia-molina carpe-diem-no-relogio-de-sol-no-parque-do-ibirapuera-em-sao-paulo-perto-do-planetario-foto-nathalia-molina parque-do-ibirapuera-relogio-de-sol-no-em-sao-paulo-aproveite-o-dia-perto-do-planetario-foto-nathalia-molina

 

VALE SABER

Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, Parque Ibirapuera, São Paulo

Transporte: Se for de táxi ou ônibus (veja rotas em sptrans.com.br/itinerarios), o portão mais próximo do planetário é o 10. Quem vai de carro pode estacionar com Zona Azul no portão 3

Funcionamento: De março a junho e de agosto a novembro, sábado, domingo e feriado, às 13 (sessão infantil), 15, 17 e 19 horas. Nos meses de férias (janeiro, fevereiro, julho e dezembro), também na sexta, às 15 e 17 horas

planetario-do-ibirapuera-em-sao-paulo-foto-nathalia-molina-comoviaja

Preço: Grátis — as senhas começam a ser distribuídas 1 hora antes de cada sessão. Há 283 senhas, sendo que 60 delas são reservadas a atendimento prioritário (13 para pessoas com deficiência e 13 para gestantes, idosos e obesos; cada um deles tem direito a 1 acompanhante)

Site: página do planetário do Ibirapuera

2 Comments

  1. Silvia Valeria Calmon

    amei vou com meus filhos.

    • Nós também estamos para voltar, Silvia.
      Depois conte para gente o que achou. Bom passeio!

      Apareça mais vezes por aqui e siga @ComoViaja nas redes sociais!

DEIXE SEU COMENTÁRIO