No Rio, museus novos e atrações clássicas

Rio de Janeiro, Praia, Arpoador - Alexandre Macieira, Riotur, DivulgaçãoFotos: Alexandre Macieira/Riotur/Divulgação

ESTE TEXTO FOI PUBLICADO NO CADERNO VIAGEM, DO JORNAL ESTADO DE S. PAULO, SOBRE AS CIDADES-SEDE DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES NO BRASIL — edição de maio de 2013

Texto de Nathalia Molina

Duas grandes novidades culturais esperam os turistas no Rio de Janeiro. Inauguradas em março deste ano, o Museu de Arte do Rio (MAR), no centro, e a Casa Daros, na zona sul, já conquistaram os cariocas e têm tudo para atrair os visitantes.

Rio de Janeiro, Museu de Arte do Rio, MAR - Alexandre Macieira, Riotur, DivulgaçãoIr ao MAR é uma boa pedida para conhecer melhor a cidade. Com um sugestivo nome, o museu faz parte do projeto de revitalização da zona portuária do Rio e, nas exposições que seguem em cartaz durante a Copa das Confederações, a cidade é tema de pinturas e fotografias.

Instalado no Palacete Dom João VI, tombado pelo Patrimônio Histórico, o MAR (museudeartedorio.org.br) tem de Aleijadinho a Tarsila do Amaral no acervo. Nos quatro andares do palacete, há oito salas de exposição. O complexo de 15 mil metros quadrados, inclui ainda a Escola do Olhar, dedicada a educação, no novo prédio anexo.

Em Botafogo, a Casa Daros (casadaros.net) é dedicada à arte contemporânea. A construção de 1866 passou por cinco anos de restauro e modernização para abrigar a instituição. Quadros, esculturas e instalações ocupam o casarão, erguido num terreno de 12 mil metros quadrados, com pátio interno e jardim de palmeiras imperiais.

Rio de Janeiro, Casa Daros - Alexandre Macieira, Riotur, DivulgaçãoO centro cultural aberto na zona sul do Rio é ligado à Daros Latinamericana, instituição suíça que reúne em torno de 1.200 obras de cerca de 120 artistas.

Para ver o céu. O Rio é uma cidade onde se vive essencialmente ao ar livre, e as manifestações culturais também se estendem por praças e ruas. No bairro das Laranjeiras, na zona sul, a Praça São Salvador tem programação todo fim de semana, com samba ou chorinho. Ao lado do coreto, a criançada se diverte nos brinquedos na areia.

No centro, a Rua do Lavradio, na região da Lapa, é um programa tradicional entre os cariocas. A cada primeiro sábado do mês, uma feira de antiguidades é montada ali. Recentemente, a ideia se expandiu para o terceiro sábado do mês, com a Mostra de Antiguidades e Gastronomia, com menu especial nos restaurantes da rua.

À noite, a Rua do Lavradio e a vizinha Avenida Mem de Sá lotam de gente atrás de agito e bom samba. Se a ideia for fugir da muvuca, evite as sextas-feiras. Não desanime com a fila do Rio Scenarium (rioscenarium.com.br). Para ficar por dentro da programação no centro, acesse polonovorioantigo.com.br.

Rio de Janeiro, Pão de Açúcar, Enseada de Botafogo - Alexandre Macieira, Riotur, Divulgação

OS CLÁSSICOS

A orla da cidade, que se estende da zona sul à oeste, sempre será um programa imprescindível, tanto para turistas quanto para cariocas. O desenho de Copacabana, a atmosfera descolada de Ipanema e Leblon, a imensidão da Barra. Mesmo sem pisar na areia, pode-se desfrutar da vista em passeios como a Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana.

Ver o pôr do sol na pedra do Arpoador, com o Morro Dois Irmãos à frente, é uma linda maneira de terminar o dia. O horário também é bom para visitar as atrações clássicas, para ver a paisagem com sol e completar o programa com as luzes da cidade. Do alto do Corcovado (corcovado.com.br), o Rio se abre aos turistas: de um lado, a zona sul e a Lagoa Rodrigo de Freitas; do outro, a zona norte e o Maracanã. A visão noturna é especialmente bonita no Pão de Açúcar (bondinho.com.br), com a Enseada de Botafogo iluminada.

 

DE COMIDA DE BOTECO A PRATOS MAIS ELABORADOS

Na Lapa, o esquenta pode ser no Bar do Adão, na Avenida Gomes Freire, com deliciosos pastéis. O boi chique leva carne com gorgonzola, e o atrevido, carne seca com queijo coalho. Não sai de lá sem provar o de brie com damasco. Originalmente do Grajaú, bairro da zona norte, o Bar do Adão hoje tem filiais em todas as regiões da cidade. Para provar comidinhas e pratos elaborados, vale conhecer os restaurantes dos polos gastronômicos cariocas: em Ipanema, na Rua Jangadeiros; no Leblon, na Rua Dias Ferreira; e na Barra da Tijuca, na região das ruas Olegário Maciel e Érico Veríssimo, no Jardim Oceânico (pedaço logo no início do bairro).

Booking.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO