VLT Rio: mapa, estações e como funciona

O que é o VLT do Rio, como funciona, que trajeto faz e quanto custa sua passagem: saiba tudo isso e ainda veja o mapa das estações. O moderno bonde faz parte do projeto Porto Maravilha e conecta o Aeroporto Santos Dumont, a Rodoviária Novo Rio e o metrô a atrações como o Museu do Amanhã e o aquário

ATUALIZADO EM 1º DE JUNHO DE 2017

Nathalia e eu experimentamos o novo meio de transporte do Rio a serviço dos cariocas e dos turistas em julho de 2016, logo que foi lançado. O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) faz parte do Porto Maravilha, megaprojeto olímpico da cidade de reurbanização da região da Praça Mauá. Já voltamos outras vezes e sempre usamos o moderno bonde. Contamos neste texto como funciona, que trajeto faz e como são as estações do VLT do Rio.

Na primeira vez, pegamos o metrô, descemos na Cinelândia e tomamos a Linha 1 (Azul) do VLT para chegar ao Museu do Amanhã, na Praça Mauá. Já tínhamos visitado o museu na segunda semana de funcionamento, em dezembro de 2015. Voltamos porque havíamos prometido levar nosso filho, Joaquim, que também conheceu o Museu de Arte do Rio (MAR). Aproveitamos para ver as novidades para atualizar nosso texto. Atualmente também é possível chegar de VLT ao AquaRio, novo aquário do Rio, e à Rodoviária Novo Rio.

Estação Cinelândia do VLT Rio de Janeiro Transporte Centro - Foto Nathalia Molina @ComoViaja
Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Com a chegada do VLT, o Rio ganhou uma nova Avenida Rio Branco, corredor no Centro que vai da Praça Mauá à região do Aterro do Flamengo, próximo ao Aeroporto Santos Dumont. Como ele trafega a baixa velocidade, conseguimos tirar muitas fotos principalmente dos edifícios mais antigos, de arquitetura eclética, da Rio Branco.

Foi também a oportunidade de passar lentamente ao lado de prédios centenários, como o do Theatro Municipal e o do Museu de Belas Artes — saiba mais sobre o passeio de VLT entre o Belas Artes e o MAM. Para quem é de fora, uma volta de VLT é um bom city tour de introdução ao Centro do Rio. Na 1ª viagem que fizemos, com os vagões sem passageiros em pé, conseguimos fotografar pelas grandes janelas laterais do trem.

Nathalia ficou impressionada com a chegada à Praça Mauá. A curva suave que o trem faz à esquerda, a caminho da Parada dos Museus, aumenta a sensação de amplitude que a região ganhou depois das obras de reurbanização. O corredor ladeado de prédios da Rio Branco termina em um grande largo. O cenário composto pela Baía de Guanabara, com o Museu do Amanhã ao fundo e, à esquerda, com o Museu de Arte do Rio (MAR) é realmente bonito.

Para explicar como funciona o novo meio de transporte no Rio e tirar possíveis dúvidas, escrevemos a seguir sobre nossa experiência e acrescentamos informações gerais sobre o VLT:

Qual é o trajeto do VLT e quantas linhas existem

Quando todo o sistema estiver em operação, serão 28 km e 31 paradas. Atualmente, existem 2 linhas em funcionamento. A Linha 1 (Azul) do VLT do Rio conecta o Aeroporto Santos Dumont à Rodoviária Novo Rio. Como a última parada (Praia Formosa) ainda não abriu, o ponto final da linha nesse sentido é o terminal de ônibus.

As paradas Providência e Harmonia, que estavam em obras desde que o VLT do Rio entrou em operação, têm data de inauguração prevista para o domingo 4 de junho, de acordo com informações da Prefeitura do Rio de Janeiro. Com isso, o caminho da Rodoviária Novo Rio ao Aeroporto Santos Dumont ganha mais duas estações, entre Gamboa e Parada dos Navios.

Desde fevereiro de 2017, a Linha 2 (Verde) liga a Praça XV — de onde partem as barcas para Niterói — ao Saara, região de comércio popular do Rio. Entre essas duas estações, o trem para ainda na famosa confeitaria Colombo (que batiza a estação) e na Praça Tiradentes. Está prevista para o futuro a Linha 3 (Amarela), da Central do Brasil à Cinelândia, como mostra o mapa do VLT Carioca.

 

Qual é o horário de funcionamento e quanto leva o percurso em cada linha

Os trens circulam diariamente: das 6 à meia-noite na Linha 1 (Azul); das 8 às 14 horas, na Linhas 2 (Verde). O intervalo médio entre um VLT e outro, segundo a administradora, vai de 3 a 15 minutos. O novo bonde pode chegar a 50 km/h, dependendo do trecho.

O trajeto completo na Linha 1, entre o Aeroporto Santos Dumont e a Rodoviária Novo Rio, leva em média meia hora. Já o percurso inteiro da Linha 2 dura cerca de 15 minutos.

Quanto custa e onde comprar a passagem

Da primeira vez, utilizamos o VLT no período de implantação, quando ainda era de graça. Desde 26 de julho de 2016, a cobrança de passagem entrou em vigor, ao custo de R$ 3,80. Usuários do Bilhete Único Carioca têm direito a fazer integrações dentro do período de até 2 horas e meia, incluindo até 2 viagens de ônibus municipais e 1 de VLT.

É possível adquirir o bilhete nas máquinas de autoatendimento que ficam nas próprias estações de embarque — escrevemos sobre como comprar passagem de VLT neste post. As máquinas aceitam cédulas, moedas e cartão de débito,  mas não dão troco. Quer dizer, todo o valor inserido no cartão vale como crédito para viajar não só no VLT como nos outros meios de transporte que fazem integração com o sistema.

Como não possui cobrador (trocador, como dizem no Rio), o cartão é validado dentro do veículo em leitores instalados próximos às portas. Segundo o folheto explicativo entregue por funcionários nas plataformas e nos trens, fiscais terão máquinas individuais para checar se a passagem foi paga. Quem não validar será multado, como ocorre em sistemas de transporte similares de outras partes do mundo.

Depois de encostar o bilhete na máquina, o passageiro pode descer e voltar a embarcar em outro VLT sem pagar novamente a passagem, desde que não mude o sentido da viagem e que esteja dentro do período de 1 hora após a validação do cartão.

O leitor Helber perguntou nos comentários (agradecemos a interação!) se poderia seguir até o fim do trajeto da Linha 1 e não descer, para retornar dentro do mesmo bonde no sentido contrário. Nós fizemos isso logo após a inauguração, quando ainda nem era vendido bilhete e o meio de transporte só chegava até a região da Praça Mauá. Ninguém nos mandou descer naquela ocasião, mas imaginávamos que isso não seria mais possível depois que a passagem passou a ser cobrada. Ligamos na assessoria de imprensa do VLT Carioca para confirmar a informação, e realmente não é. É preciso descer na última parada e pagar outra passagem para fazer a viagem de volta, na direção oposta da linha.

Como são as estações do VLT

As paradas do VLT são bem simples, com uma cobertura (o sol do Rio exige, sem dúvida), rampa de acesso a portadores de necessidades especiais e painel com a sinalização das linhas. A distância média entre elas é de 400 m. Mapas indicam o trajeto do bonde, com as linhas e as estações.

O espaço da plataforma é estreito, e pedaços quadrados do piso na cor preta e com sulcos, que orientam quem possui limitação visual, servem também de faixa de segurança informal. Os funcionários pedem a todo instante para que os usuários (crianças, principalmente) se posicionem atrás dessa linha escura. Uma fina faixa branca, na beira da plataforma, indica a posição de abertura das portas quando o VLT para. Como nos bondes europeus, aperte o botão para abrir e entrar ou sair.VLT Estação Carioca Rio de Janeiro Como se Deslocar - Foto Nathalia Molina @ComoViaja
Embarque no VLT Rio de Janeiro Transporte - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

 

Como são os vagões

Na ida ao Museu do Amanhã havia lugar de sobra. Mesmo sentado, você fica um pouco espremido. Não é desconfortável, mas, se estiver nos bancos que ficam de frente um para o outro, você corre o risco de cutucar o pé do viajante da frente. Com capacidade para levar até 420 passageiros, cada trem tem 7 vagões. Painéis luminosos e avisos sonoros em português e inglês informam a próxima parada. No alto das portas há também um mapa das estações.

Se na ida para a Praça Mauá pudemos escolher onde sentar, na volta, no fim da tarde, tivemos de encarar o aperto típico da hora do rush de uma grande cidade. Na Rio Branco fica o centro financeiro do Rio, então dá para imaginar a quantidade de gente que se juntou a nós! Viajamos em pé. Tudo bem, talvez o excesso de movimento fosse culpa da novidade e da gratuidade.Como Chegar ao Museu do Amanhã Rio de Janeiro VLT - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

Não se pode embarcar com animais (exceto cão-guia), bicicletas e grandes volumes. Tampouco é permitido comer e beber dentro dos trens.

Como é a travessia de pedestres

As áreas de travessia de pedestres ao longo do trajeto têm placas de sinalização. Apesar de circular em baixa velocidade, um sinal sonoro que remete ao som dos bondes antigos avisa da aproximação do trem. Quando usamos o serviço, na fase de testes, uma moto da equipe de operação do VLT vinha à frente do veículo.VLT Rio de Janeiro Travessia na Avenida Rio Branco - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

Os trilhos não são eletrificados, então é muito comum ver pedestres e ciclistas cruzarem a linha enquanto o VLT não passa — o que é proibido. A novidade no cenário urbano (muito diferente do que estamos acostumados a ver nas cidades brasileiras, com calçadas e pistas de ruas) pode levar um tempo a ser absorvida.

No trecho da Avenida Rio Branco perto da Avenida Presidente Vargas e da Praça Mauá, o calçadão de pedestres dá lugar a pistas para circulação de ônibus e carros.Estação São Bento do VLT Rio de Janeiro Transporte Centro - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

 

Booking.com

22 Comments

  1. Katia Cilene

    Boa tarde! Já está saindo da central?

    • Oi, Katia,
      Ainda não. A previsão da administradora é inaugurar a estação Central até o fim de 2017.

      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  2. ALBERTO

    Ótimas dicas sobre um meio de transporte público tão útil e prático.

    Gostaria apenas de saber, pois não encontrei aqui na página, sobre as gratuidades. Crianças até que idade não pagam? E, em não pagando, como se dá o acesso? Grato.

    • Olá, Alberto, obrigada pelo comentário!
      Estamos aguardando uma resposta da assessoria de imprensa do VLT para explicar isso em detalhes. Te aviso por aqui assim que publicarmos.

  3. Sérgio Bernardo

    Parabéns pelo serviço impecável. Uma sugestão: na praça XV, sinto falta de um painel voltado para a saída da estação das barcas, mostrando quantos minutos faltam para a próxima partida. Já aconteceu de chegar bem próximo é o VLT sair. Poderia ter dado uma corrida se pudesse ver de longe o tempo que restava para a saída.

    • Muito obrigada, Sérgio!
      Procuramos sempre atualizar o texto para mantê-lo útil a quem lê e, assim, também aprendemos mais sobre o VLT.
      Boa sua sugestão sobre o painel para promover a integração entre os meios de transporte (barcas/VLT). Não sabemos se conseguem manter painéis voltados para várias direções, levando em conta que devem chegar pessoas, por exemplo, de pontos de ônibus e ruas no entorno. De qualquer forma, achamos válido encaminhar sua sugestão para a assessoria de imprensa da administradora.

      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  4. Janayna

    O VLT funciona normalmente nos finais de semana ou tem alguma alteração de horário?

    • Oi, Janayna,

      Quando foi inaugurado, o VLT funcionava por um período menor nos fins de semana. Não é mais assim.
      Atualmente, nas duas linhas, o horário é das 6 horas à meia-noite todos os dias.

      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  5. ROSANI Rita Pinto

    O vlt ja esta circulando ate a central?

    • Olá, Rosani,

      Pelo que sabemos, ainda não há previsão de inauguração da estação Central.
      Mas já mandamos essa pergunta para a administradora do sistema e, se a resposta for diferente, te informamos aqui.

      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  6. carlos

    Olá, gostaria de saber se permite pegar na rodoviária novo rio e chegar na praça Harmonia?

    • Oi, Carlos,

      Segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro, no próximo domingo (4 de junho), serão inauguradas as estações Harmonia e Providência.
      Essas duas paradas, que estavam em obras, ficam na Linha 1 (Azul) – sentido Aeroporto Santos Dumont, entre Gamboa e Parada dos Navios.
      Com as novas estações entrando em operação, será possível pegar o VLT na Rodoviária Novo Rio e descer na Praça Harmonia.

      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  7. Kassandra

    Como ir do Santos Dumond para Largo do Machado?

    • Oi, Kassandra,

      Pegue o VLT no Santos Dumont. É ponto final lá. O bonde fica parado quase em frente à entrada do estacionamento, à esquerda de quem sai do aeroporto.
      Desça na Cinelândia (2ª parada). A entrada do metrô fica do mesmo lado em que você desce. Tem uma escadaria que dá acesso à estação.

      No metrô, tome a Linha 1 (no sentido General Osório) ou a Linha 2 (no sentido Botafogo). As 2 passam no Largo do Machado, que é a 3ª parada, depois da Glória e do Catete.

      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  8. THALES MOURA

    Se eu descer do metrô e pegar um VLT, serei cobrado pela tarifa do VLT ou não?

    • Fernando Victorino

      Olá, Thales

      Sim, você terá de pagar para usar o VLT depois de descer do metrô.
      Eu explico tudo em detalhes neste post http://comoviaja.com.br/vlt-rio-passagem/.
      Dê uma olhada especialmente nos passos 2 e 3, quando eu recarrego o Bilhete Único Carioca com os valores das passagens do VLT e do metrô.
      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  9. Le

    Eu tenho uma duvida rsrs. Eu pretendo pegar o VLT na Rodoviária e descer na Cinelândia, eu preciso trocar ou ele me levara ate a Cinelândia direto? Nunca andei de VLT nem de Metro rsrs tenho essa duvida. Obrigado!

    • Oi, Lê, para ir da Rodoviária à Praça da Cinelândia, você pega uma única linha do VLT, não precisa trocar.
      Você toma o VLT na Linha Azul, sentido Aeroporto Santos Dumont. Avisos sonoros e um painel dentro do bonde vão informar sempre qual é a próxima estação. São umas 10 até a Cinelândia.
      Vocês desce, e uma das entradas da estação de metrô fica do mesmo lado (não tem de atravessar rua, apenas uma ciclovia, para chegar até a praça).
      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  10. Roger Soares

    Parabéns pela matéria. Extremamente útil. Sou mineiro e é a primeira vez que uso o VLT. A matéria ajudou demais. Fácil entendimento, além de ilustrada.

    • Roger, obrigada por deixar seu comentário e que bom saber disso! A ideia é essa mesmo, ficamos felizes em ver que o texto ajudou na sua viagem.
      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

  11. HELBER SOUTO MAIOR PORTO

    Bom dia. Uma dúvida: pegando o VLT na parada dos museus, sou obrigado a descer na parada final? Ou posso “dar uma volta” pela linha 1 só com o pagamento de uma passagem? Sabe quanto tempo dura?

    Obrigado.

    • Olá, Helber,

      Obrigada por deixar suas dúvidas. Com certeza, as respostas podem ajudar outras pessoas também. Vou incluir aqui e nos textos sobre o transporte para o Santos Dumont (http://comoviaja.com.br/vlt-rio-aeroporto-santos-dumont/) e sobre o passo a passo para a compra de passagem (http://comoviaja.com.br/vlt-rio-passagem/).

      Liguei na assessoria de imprensa do VLT para confirmar a informação sobre não descer e voltar: não é possível seguir dentro do mesmo e retornar no sentido contrário. Se você pegar na Parada dos Museus, por exemplo, terá de descer na Rodoviária (última estação em funcionamento; já que a Praia Formosa ainda não abriu) e pagar outra passagem para voltar no sentido contrário.

      Você pode descer e embarcar novamente no VLT usando a mesma passagem, desde que não mude o sentido da viagem e que esteja dentro do período de 1 hora após a validação do bilhete. Para percorrer a Linha 1 inteira, do aeroporto até a rodoviária, o VLT leva em média meia hora.

      Volte sempre ao Como Viaja! E siga a gente nas redes: busque por @ComoViaja

DEIXE SEU COMENTÁRIO