Parque Guinle, no Rio

Faz uma década que o Rio de Janeiro entrou na minha vida, desde que me apaixonei por Nathalia Molina. Laranjeiras tornou-se familiar (no sentido mais amplo da palavra).

Aprendi nesse tempo a descobrir lugares não turísticos, nada convencionais para quem vem visitar a cidade. Pedaços genuinamente cariocas, como o Parque Guinle. Como ele fica muito perto da casa da minha sogra é praticamente impossível vir ao Rio e não dar uma chegadinha lá.

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja
Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Quando bebê, levávamos o Joaquim de carrinho para tomar aquele solzinho da manhã — solzinho é bondade porque, acreditem, às 8 horas de um dia de verão o calor castiga. Já mais velho, nosso filho continua frequentando o parque, agora correndo livremente por entre os brinquedos de madeira.

E os brinquedos estão novinhos em folha depois da recente reforma. O lago está limpo – tem cisne, patos e até um cágado que curtia um bronze em cima de uma pedra. Por estar dentro de uma Área de Proteção Ambiental, há vegetação de Mata Atlântica na sua encosta, muitos pássaros e outros animais. Nathalia e eu fomos surpreendidos por um pequeno camaleão que cruzou nosso caminho. Saquei o celular e, com cuidado, me aproximei para um clique.

Cercado por árvores, o jardim do parque segue como ponto de encontro de bebês. E como é bom ver mães e pais (e não babás) levando as crianças para pegar sol e brincar! Há também muita gente idosa que encara uma subida para se exercitar nos equipamentos de ginástica que ficam acima do lago.

Nos fins de semana, o parque ganha também uma cama elástica (paga), já testada e aprovada por Joaquim algumas vezes. Reparamos que, depois da reforma, bem em frente ao portão de entrada, há uma vaga delimitada para food truck.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para quem gosta de arquitetura

A área onde está o parque foi, no passado, residência de Eduardo Guinle, empresário (um dos sócios-fundadores da companhia Docas, de Santos) e patriarca de uma das famílias mais tradicionais do Rio de Janeiro (ele era o avô do playboy Jorginho Guinle).

O palacete dos Guinle foi erguido na década de 1920, com jardins projetados pelo francês Gérard Cochet. Hoje em dia, o prédio abriga o Palácio Laranjeiras, que já serviu de residência oficial do governador do Rio, mas atualmente é hospedagem de autoridades e chefes de estado em visita à cidade. Parque Guinle, Rio de Janeiro, Laranjeiras, Viagem - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (11) (1024x607)

Parque Guinle, Rio de Janeiro, Laranjeiras, Viagem - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (24) (768x1024)Ao lado do lindo portão de entrada do parque, onde ainda estão gravadas as iniciais E e G, fica um conjunto residencial projetado pelo arquiteto e urbanista Lúcio Costa. Inicialmente, o projeto previa a construção de seis prédios, mas apenas a metade foi erguida, entre 1948 e 1954.

Nathalia e eu somos apaixonados por aquelas fachadas que reúnem diferentes tipos de cerâmica. No primeiro dos três prédios há uma parede de vidro na área das escadas e o famoso brise-soleil (para deixar a luz entrar sem o solão na cara). O projeto do conjunto residencial foi premiado na I Bienal de Artes de São Paulo, em 1951. E desde 1986 os edifícios estão tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

É delicioso subir a rua a pé e admirar cada detalhe dos edifícios (dá até para esquecer que se está em uma ladeira). Se você gosta de arquitetura, de fotografia, de natureza, do Rio ou de tudo isso junto, vale a pena fazer uma visita.

Parque Guinle, Arquitetura, Lucio Costa, Rio de Janeiro, Laranjeiras, Viagem - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (1) (800x600) Parque Guinle, Arquitetura, Lucio Costa, Rio de Janeiro, Laranjeiras, Viagem - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (4) (1024x1024) Parque Guinle, Arquitetura, Lucio Costa, Rio de Janeiro, Laranjeiras, Viagem - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (2) (800x800)

 

Vale Saber

Endereço: Rua Gago Coutinho, 66

Transporte: Se você não estiver em Laranjeiras, mas ainda assim quiser passar uma horinha no parque, utilize o metrô para chegar. Desça na estação Largo do Machado e pegue a saída em direção à igreja. Entre na Rua Gago Coutinho (de frente para a igreja ela fica do lado direito) e siga em frente até encontrar o portão de ferro que dá acesso ao parque

Parque Guinle, Criancas, Rio de Janeiro, Laranjeiras, Viagem - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (1) (1024x739)Funcionamento: Por causa do conjunto residencial, o portão do parque fica permanentemente aberto para circulação e utilização das dependências

Dica: Não há nenhuma estrutura para comer e beber dentro do parque. Há apenas uma trocador ao lado dos brinquedos de madeira. Os novos banheiros estavam em fase final de construção

Curiosidade: No alto do Parque Guinle fica a unidade do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope)

DEIXE SEU COMENTÁRIO