Museu do Bayern de Munique

Por Fernando Victorino

‘A sessão vai começar em 5 minutos’, avisa uma moça à porta de uma sala de onde saem acordes que me soam familiares. Aceito o convite e entro. Na tela, uma orquestra sinfônica executa o hino oficial da Uefa Champions League, o principal torneio de clubes da Europa. Justo, já que estou no Museu do Bayern de Munique, último campeão da competição. O time da moda, do técnico mais incensado dos últimos tempos: Pep Guardiola.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (8)
Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (13)Natural da Catalunha, na Espanha, o treinador pode repetir na Alemanha a trajetória de sucesso que obteve comandando o Barcelona. Por ora, desfruta de um display com sua imagem em tamanho natural na área onde também estão posados os jogadores do atual elenco. Para que Guardiola deixe de ser aquela figura estática em alumínio e ocupe outros espaços mais nobres do museu será necessário tempo. E ganhar títulos.

Ninguém na Alemanha venceu mais que o Bayern — vale visitar também a Allianz Arena, estádio que vimos nesse mesmo dia. São 24 salvas de prata, como é chamado o troféu dado ao campeão nacional. Na área denominada Via Triunphalis elas estão dispostas lado a lado em estantes envidraçadas. Lembram uma equipe de futebol perfilada durante a execução de um hino. Admito que essa foi sensação que tive ao vê-las, talvez por vício profissional. Inspecionar cada taça, copa e salva demanda tempo pois, definitivamente, informação a respeito de cada conquista não falta.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (18)

E se você for chegado a números, escalações e toda sorte de conhecimento de almanaque, eles estão disponíveis em telas ao alcance do dedo. Toque e tenha acesso a dados do passado e presente, de Ludwig Hymon (jogador dos anos 30) a Manuel Neuer, atual goleiro titular do Bayern.

A propósito, se quiser testar seus reflexos como se fosse o próprio arqueiro titular da seleção alemã, há dois tótens com luzes que se acendem de forma alternada. Ganha quem tocar as lâmpadas o maior número de vezes no menor tempo. Se, como eu, você for melhor com os pés experimente o desafio do painel luminoso com três níveis de dificuldade. Capriche e acerte a cruz em vermelho que pisca de modo aleatório. Ok, meu resultado foi satisfatório.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (20)

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (17)Para um leigo, não há mistério para explorar o Museu do Bayern de Munique. Arrisco dizer que dá até para dispensar o áudio-guia.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (5) Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (6)

Reserve seu hotel em Munique pelo Booking

A rica história do clube é dividida em sete marcos a partir de 1900, data de sua fundação. Com explicações escritas em alemão e inglês, o visitante consegue entender o contexto histórico do período em questão, vê lances de jogos e conhece atletas que simbolizaram cada era.

Franz Beckenbauer é o maior deles. Foi contemporâneo de Pelé e seu companheiro de time no fim da carreira do brasileiro, no Cosmos, dos Estados Unidos. Como o Rei, ganhou apelido equivalente: Kaiser (Imperador, em alemão). Seu nome, sua figura esguia e seu mito estão presentes em três ambientes do Museu: na Calçada de Fama, ao lado do goleiro Sepp Meier e do artilheiro Gerd Muller, parceiros de clube nos chamados Anos Dourados (1966 a 1979, quando o time enfileirou três títulos europeus em sequência a partir de 74); no espaço dedicado aos treinadores, Beckenbauer figura entre os que se destacaram à beira do gramado; e na antiga sala de reuniões da presidência recriada no museu, onde um vídeo gravado reúne Willi Hoffmann, Fritz Scherer e Franz Beckenbauer, que dirigiu o clube entre 1994 e 2009.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes4, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (7)

Outra semelhança com Pelé é que Beckenbauer também se aventurou a cantar. Nada de composição própria como o Rei do Futebol, mas duas canções gravadas em compactos em meados de 1960, cujas capas têm a foto de Beckenbauer ao melhor estilo Chega de Saudade, o disco-símbolo de João Gilberto lançado em 1959, marco da bossa nova.

Em uma parede, estão expostos demais LPs, inspirados ou que contaram com o talento musical de outros ídolos do Bayern, como Gerd Muller e Rummenigge, que teve seus ‘joelhos sexies’ homenageados pela dupla pop inglesa Alan e Denise, em 1983.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes3, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (2)Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes3, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViajaVocê pode ouvir todo esse material. Eu dei meu voto de confiança a Beckenbauer na faixa Nada vai separar grandes amigos (Gute Freund kann Niemand Trennen). Empata em carisma com Pelé e seu antológico ABC, ABC, toda criança tem que ler e escrever.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes2, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (3)No filme mencionado por mim no início do texto, Beckenbauer nem aparece tanto. Também é um dos poucos personagens, do passado e do presente, que não usa a palavra família para descrever o ambiente que caracteriza o clube. Sentimento que não exigiu muito esforço de tradução na hora de explicar para o filho de 5 anos. Sentado ao meu lado durante os 15 minutos de projeção, ele quase não piscou os olhos. Mesmo para uma criança que não fala alemão, Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes2, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (2)ouvir uma narração em que o locutor se esgoela gritando ‘Tor, Tor, Tor’ deixa claro o que aquelas três letrinhas significam.

Antes de o filme começar, ainda com a tela escura, meu filho ficou entusiasmado com o som da torcida gritando o nome do time a plenos pulmões. Saiu da sala imitando aquele canto, dizendo que queria torcer para o Bayern.

Desejo que pôde ser estimulado um pouco mais quando atravessamos a loja de produtos oficiais, a caminho da saída. Antes, demos uma passadinha pela área dedicada aos torcedores. Aderimos à onda selfie em uma máquina digital posicionada de frente para um banner com o escudo do clube.

Em questão de segundos nossa imagem foi parar no painel eletrônico com fotos de outros visitantes. De alguma forma também estamos imortalizados naquele museu.

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (21)Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja

Museu do Bayern, Munique, Futebol, Esportes, Alemanha - Foto Nathalia Molina @ComoViaja (22)

Reserve seu hotel em Munique pelo Booking

DEIXE SEU COMENTÁRIO