Passagem do VLT Rio: como comprar nas estações

Como comprar passagem do VLT Rio: veja num passo a passo, com fotos, como é fácil garantir seu Bilhete Único Carioca nas estações. Ele é a única forma de pagar pelo trajeto nas máquinas dentro dos vagões. O novo meio de transporte liga o Aeroporto Santos Dumont, a rodoviária e o metrô a várias atrações do Centro

ATUALIZADO EM 23 DE FEVEREIRO DE 2017

Para andar no VLT do Rio é preciso ter em mãos o Bilhete Único Carioca, já que o serviço não possui cobrador nos trens nem catraca nas estações de embarque. O cartão é recarregável e pode ser utilizado também nos demais meios de transporte do Rio de janeiro. Comprar o Bilhete Único é fácil. Todas as estações do VLT possuem máquinas de autoatendimento.

Vale lembrar que o VLT pode ser usando como transporte para o Aeroporto Santos Dumont ou para a Rodoviária Novo Rio e também de conexão entre o Museu de Belas Artes e o Museu de Arte Moderna (MAM), que estão entre os melhores museus do Rio e que reúnem 2 séculos de arte.

Da última vez em que visitamos o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio (MAR), na Praça Mauá, Nathalia, Joaquim e eu testamos a compra justamente na Parada dos Museus. Importante dizer que não é possível usar um mesmo cartão para pagar a viagem de várias pessoas. Cada usuário deve usar seu próprio Bilhete Único. No nosso caso, tive de realizar 3 vezes a mesma operação para comprar. A seguir, um passo a passo que pode te ajudar na hora de executar essa operação.

PASSO 1 >> FORMA DE PAGAMENTO

Selecione na tela se deseja pagar em dinheiro (as máquinas aceitam cédulas e moedas) ou em cartão de débito (aceita as bandeiras Visa e Maestro). Atenção: o sistema não dá troco!

Fotos: Nathalia Molina @ComoViaja

PASSO 2 >> VALOR DA RECARGA

Selecione uma opção de valor para carregar o Bilhete Único: o mínimo é de R$ 6,80 (esse preço inclui a passagem, que custa R$ 3,80, e a emissão do cartão, no valor de R$ 3,00). Como eu iria utilizar o cartão no VLT e no metrô, decidi recarregá-lo o cartão com a quantia exata. Para isso toquei na opção Outro Valor. Se não for usar o cartão em outros meios de transporte, você pode devolvê-lo nas lojas Riocard e receber seu dinheiro de volta. Detalhe: além das máquinas, as recargas podem ser feitas em lojas e terminais da Riocard ou no site Recarga Fácil


PASSO 3 >>  DIGITE O VALOR EXATO

Digite o valor exato no teclado virtual da tela, depois confirme apertando o botão verde. Se mudar de ideia, cancele no botão vermelho. Como eu sabia que o metrô custava R$ 4,10, somei esse valor à passagem do VLT (R$ 3,80) e à emissão do cartão (R$ 3,00). Botei a velha aritmética em uso e calculei de cabeça o quanto eu iria gastar: R$ 10,90.


PASSO 4 >> VERIFIQUE O VALOR

Antes de executar o pagamento, o sistema detalha os valores a serem pagos (lembre-se que a emissão do cartão é embutida nesse total). Se estiver tudo certo, aperte a tecla verde e continue a compra.


PASSO 5 >> PAGAMENTO

Se for utilizar débito, passe o cartão ou, se ele tiver chip, insira na maquininha localizada abaixo da tela. Digite a sua senha e aguarde o processamento. Se for pagar com dinheiro, bote cédula ou moeda no espaço abaixo do terminal de débito, do lado esquerdo.


PASSO 6 >> CONFIRMAÇÃO DA COMPRA

Após a recarga ser efetuada, você escolhe se deseja ou não imprimir o recibo. Como seguro morreu de velho, saí com o meu no bolso.


PASSO 7 >> BILHETE ÚNICO NA MÃO

Conclua a operação retirando o seu cartão no local indicado, à direita do terminal.


PASSO 8 >> VALIDE O CARTÃO

Ao entrar no VLT, valide seu Bilhete Único em um dos leitores localizados perto das portas. Aproxime o cartão e verifique no visor o valor debitado e o saldo disponível. Aguarde pela confirmação de que seu cartão foi validado. Fiscais circulam pelos vagões e podem checar a qualquer momento se a passagem foi paga ou não. Para quem não valida o cartão, a multa é de R$ 170. Usuários têm até 1 hora a partir da validação para trocar de linha sem ter de pagar uma nova passagem. Mas atenção: se você trocar de sentido na mesma linha, tem de pagar novamente.

Booking.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO